Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

“ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE”

Bravo da Mata C.jpg

Bravo da Mata Z.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mulher do século XXI – Bravo da Mata

 

Assassinam-nas quando a relação entorta. Maridos, companheiros, namorados estão incluídos nos 71% dos agressores. «Ex» são, entre eles, 19%. Somando as duas parcelas no quadro da violência doméstica, temos que em cada dez assassinos, nove estiveram afetiva e/ou emocionalmente envolvidos com as vítimas.

 

É frequentemente letal para mulher que negue continuar num relacionamento moribundo o síndroma da rejeição de que padecem alguns homens. Vieram a lume números inquietantes a partir da comunicação social. A violência doméstica mata mais mulheres que o cancro da mama. Nos dez meses deste ano, dezenas foram assassinadas e centenas estiveram à beira do mesmo fim ao decidirem retomar a vida sem aqueles com quem partilharam um amor. Nos dados obtidos, são notícia homens vitimados por razões semelhantes, todavia em número residual, mais os que decidem procurar tratamento clínico antes dos comportamentos agressivos surgirem.

 

Para alguns homens, “até que a morte nos separe” é literal. Mais fundamentalistas do que a Igreja Católica que no ritual do casamento a idêntica jura obriga nubentes. O perigo social destes machos violentos advém das crianças e familiares serem vítimas potenciais. Bombas-relógio que atingem, preponderantemente, mulheres na faixa etária dos 36 aos 50 anos, seguida pelas maiores de 51 anos. Quase todas, sujeitas a décadas de maus tratos. Nestas situações, é leviandade afirmar “quem está mal, muda-se”, como se num estalar de dedos a tragédia se evaporasse.

 

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

 

publicado por Maria Brojo às 09:52
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito
Domingo, 26 de Outubro de 2014

ARTE EM CASA

PA250051.JPG

P2150004 (2) A.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

P1010002 A.jpg

 

 

 

 

 

P2150001 A.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

P2150001 (2) A.jpg

PA250073.JPG

 

P2150009 X.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

P2150003 A.jpg

 

 

 

 

PA250048 A.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PA250063.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PA250059.JPG

 

PA250054.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DSC00006.JPG

 

DSC00003.JPG

 

 

PA250082.JPG

PA250052.JPG

 

 

PA250072.JPG

publicado por Maria Brojo às 09:56
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito
Domingo, 16 de Fevereiro de 2014

ARTE EM CASA (A MENOS PUBLICADA)

 

  

 

 

 

 

 

          

Mário Cesariny   

 

 

 

 

 

 

 

  

 

   

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 09:31
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito
Domingo, 24 de Fevereiro de 2013

DO PINTOR BRAVO DA MATA, ACERVO MEU EM «LESBOUA»

 

 

 

 

 

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 08:33
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito
Domingo, 20 de Novembro de 2011

ARTE E CASA DESIGN

Nuno Pinheiro

 

Linhas depuradas inauguram a entrada. Pendurados os abafos num bengaleiro/escultura metálica, libertos os gestos, cirandar pelo espaço é prazer. Luz a rodos que os verdes das floreiras interiores e exteriores encantam.

 

Teresa C. (homenagem a Manuela Pinheiro), Ernâni Oliveira, Bravo da Mata 

 

Teresa C.

 

Originais a óleo, maioria, ou a guache forram, sem excesso, paredes. O do Ernâni remete para a profissão do casal. Móveis de design com linhas apostadas no linear. A simplicidade e restrição de objectos ociosos, minimalismo soe dizer-se, é a característica fundamental. Não seja julgado frio, pelo despojamento, o resultado. Sucedem-se recantos onde apetece ficar entretido numa leitura aconchegada, silenciosa seja esse o desejo. No escritório, parede com livros arrumados em biblioteca que rasa o tecto. Escada deslizante permite aceder às prateleiras cimeiras. A muita tecnologia não sobrecarrega ao surgir como reservada ao essencial pelas formas simples, bem esgalhadas, e cabos invisíveis.

 

Manuela Pinheiro (as três primeiras obras, pertencendo a última à colecção 'Afectos' da mesma pintora), Teresa C., peça de autor que não registei

 

Não há divisão rainha. Sem fracturas, todas se harmonizam  ao avançar duma para outra. Preto, branco, encarnado, tons de terra e mar associam ao espaço a bondade da natureza.

 

CAFÉ DA MANHÃ

                                                                                                                            Sugestão do 'Cão das Artes'

 

publicado por Maria Brojo às 08:08
link do post | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 2 de Janeiro de 2011

A ARTE DOS SERES

Bravo da Mata, "Colecção Arte dos Amigos" 

 

Privilégio ter acesso a casas de amigos onde arte variada está nas paredes. Do mesmo pintor, cerâmica e óleo colaboram em recantos sonhadores.

 

Manuela Pinheiro, "Colecção Arte da Família" e "Colecção Arte Minha"

  

A família tem opções variadas. Por coerência, conservei elos comuns. Manuela Pinheiro, é um deles.

  

Bravo da Mata, "Colecção Arte da Família"

 

Bravo da Mata é elo outro. Nas paredes, a riqueza cromática e da composição.

 

 

Tríptico e cerâmica de Bravo da Mata, "Colecção Arte da Família"

 

Abstractos em óleo e cerâmica. Diariamente reinventados nas leituras múltiplas. Jamais repetidas. O 'entre-paredes' constantemente renovado. 

 

Manuela Pinheiro, Ernâni Oliveira, Ronghua.S, "Colecção Arte Minha" 

 

Gostos específicos. Variados nas formas e projecções nas telas, adequados aos recantos onde me alargam família.

 

Conceição Ramos, óleo, Carlos Oliveira, escultura,"Colecção Arte Minha"

  

A paleta da Conceição, esculturas várias, entre elas esta que me vê e eu vejo adormecer. Existe melhor do que (con)viver com mestres escolhidos para companhia?

  

De suportes pictóricos originais, expostos ou aqui omissos, não abdico - permitem contemplação e reflexão íntima.

 

CAFÉ DA MANHÃ

  

publicado por Maria Brojo às 10:14
link do post | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (5) | favorito
Sábado, 1 de Janeiro de 2011

PROTECÇÃO DAS VINHAS DAS VIDAS

Bravo da Mata, cerâmica no acervo da Teresa C.

 

CAFÉ DA MANHÃ

  

publicado por Maria Brojo às 10:17
link do post | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (2) | favorito
mariabrojo@gmail.com

Recomendo:

Exposição de Artes Plásticas - Conceito

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

últ. comentários

continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...
De férias , para sempre. Fechou a loja... :-(
Curta as férias querida...Beijos
ABANDONODAVID MOURÃO FERREIRAPor teu livre pensame...
Ainda?Isso aí no Inverno é gelado ;-)
Como a Noite é Longa!Como a noite é longa! Toda a ...
vc e muito gostosa que ti comer

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds