Sexta-feira, 1 de Abril de 2011

'PORNO ABÚLICOS’ MAIS OU MENOS

Tom Alberts

 

Falam alto. Deitam embalagens para o chão. Pés em cima de assento, público ou não, qual o problema? Dizer palavrões em qualquer lado como martelo lhes tivesse pisado os dedos, qual o problema? Amocharem a regras que não as do grupo ou bando ou gangue? Nunca, salvo se os olhos piscos – passada noite de pouco dormir em chats e sites porno abúlicos mais ou menos - estiverem sob escrutínio de pais ou professores. Retrato abrangente em Portugal e no por aí fora, ainda que muitos sãos de cabeça existam e alegrem e determinem esperança. Diferença: enquanto nalguns povos a censura pública aos ‘indigestos’ se faça sentir como atitude cívica e lhes coloque «iii» nos pontos em qualquer situação, cá, o anónimo cidadão resmunga com os botões, mas não atreve intervir sob risco de insultos e troça se os maganos forem contidos.

 

No tempo recente, o ‘ter’ plantado aos pés dos filhos substituía valores, afectos, autoridade, consistência e vida familiar rica. Esvaziados de anéis pela conjuntura incerta, os dedos tacteiam alternativas. Para compra de amor e alegria dos filhos e da mulher e do marido não há saldo a crédito ou à ordem. Atitudes rezingam pela mudança, a nau/núcleo/família oscila em mar crespo. Nela, os sentires nas vozes domésticas são diálogos surdos e de revolta.

 

Chegado o momento do ‘ter’ minimizado, muitos seres não sentem comodidade na torna aos valores:

_ à uma, esqueceram o  conceito associado ao termo;

_ às duas, confundem-no com bens (i)mobiliários;

_ às três, desabituaram-se de pensar pelo consumir, falar mais alto e depressa;

_ às quatro, caíram em desuso epicuristas genuínos e têm reinado hedonistas.

 

Quantos desafios se adivinham para os indivíduos, para as famílias! Nem sempre as depressões económicas e financeiras são um mal de per si. Talvez em futuro próximo os ‘indigestos’ se vejam obrigados a entender a vida como além que dispensa exterioridades e prazer imediato.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

Cortesia do Cão do Nilo.

 

publicado por Maria Brojo às 06:57
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
20 comentários:
De cao do nilo a 1 de Abril de 2011
Nada que um tratamento de paulite, concentrado forte nao resolva...

Nao vá aos apolíneos embora bons sao (indeed) old fashioned
Vá por mim; dance dance... until you drop..

You tube
roberto torres-caballo viejo
De Cao do Nilo a 1 de Abril de 2011
E se paulite suficiente nao for temos sempre a Nossa Senhora!....

Ainda You Tube

Roberto Torres-Si vas al cobre
De cao do nilo a 1 de Abril de 2011
Ou isto também?

You tube


Ry Cooder- The very Thing That Makes Her Rich
De Maria Brojo a 4 de Abril de 2011
Cão do Nilo - deixemos a "paulite" e embarquemos no Torres. I'll never stop. Dance till I drop!
De Perseu a 1 de Abril de 2011
Suponho Teresa que tudo isso faz parte de um ritual de uma sociedade onde não é muito correcto mostrar boa educação e respeito pelo semelhante.
Confunde-se o maneirismo afectado,e forçado ao ridiculo,por uma certa comunidade de homens e mulheres diferentes,com boa educação.
Por isso talvez valha a pena parecer um macho,embora não o sendo.
De Maria Brojo a 4 de Abril de 2011
Perseu - palavras sábias.
De c a 1 de Abril de 2011
lugar ao "dia das petas" ;-)

http://semilhas.blogs.sapo.pt/94419.html

Bento xvi ao TemXeira dos santos: Meu filho, não PEC's mais...
De Maria Brojo a 4 de Abril de 2011
C. - valeu! Esta não esqueço - adoro trocadilhos e aprecio quem possui talento para os engendrar.
De Contradição a 1 de Abril de 2011
Olha, é interessante que aponta o dedo à pornografia acessível a todos pela internet, e os seus efeitos nocivos às pessoas mais jovens, adultos e idosos.
Como é que explicas então que quase todas as imagens aqui exibidas são, em sua maioria, de índole sensual e, diria eu, pornográficas?

«Ter» : Vergonha
De Maria Brojo a 4 de Abril de 2011
Contradição - ocorre uma pergunta só:
_ tem a certeza que leu o texto que escrevi e vê as mesmas imagens de pintura que publico?
De Contradição a 4 de Abril de 2011
Claro que lí o texto. Folheando por aqui, o que se vê é porno. Ou seja, imagens pronográficas em quase todos os posts. Se quizer convencer-se disto, basta ir ver as imagens do mês passado. Do ano passado.
A questão é, serão também as do ano que vem?
De Maria Brojo a 4 de Abril de 2011
Contradição - onde vê pornografia, vejo arte. Opiniões...
De Contradição a 5 de Abril de 2011
Quer dizer, opiniões e pornografia?

Quer arte? :
http://pintura.aut.org/BU04?Autnum=5.787
De c a 6 de Abril de 2011
Alguns quadros até poderão vir ao SPNI...

http://pintura.aut.org/SearchProducto?Produnum=24856

http://pintura.aut.org/SearchProducto?Produnum=24889

http://pintura.aut.org/SearchProducto?Produnum=24832

http://pintura.aut.org/SearchProducto?Produnum=24866

http://pintura.aut.org/SearchProducto?Produnum=24855

http://pintura.aut.org/SearchProducto?Produnum=24879
De Maria Brojo a 7 de Abril de 2011
Contradição - das artes plásticas, conheço um pouco. Bem-vindas sugestões.
De Contradição a 6 de Abril de 2011
Dos males o menor. O Antonio López não pinta pornografia. Não pensa nela.
Por outro lado, há os que apenas fazem uso da pornografia para atrair interesse naquilo que não é arte. Vê-se esta prática em todo lado. Basta dizerem que é arte. Ao dizerem, calam-se todos.

0 que significa SPNI ?
De c a 7 de Abril de 2011
Pois entende-se o que diz e, se a pornografia é discutível na fronteira com a arte, também se nota que há exageros que enviesam a justificação dada.

Veja-se o tira-teimas:

Pornografia
1. Estudo ou descrição da prostituição.
2. Descrição ou representação de coisas consideradas obscenas, geralmente de carácter! sexual.
3. Qualquer coisa (livro, revista, filme, etc.) de cariz sexual com intenção de provocar excitação.
4. Acção! ou representação que ataca ou fere o pudor, a moral ou os considerados bons costumes.

SPNI=Sem pénis nem inveja (grito do Ipiranga feminista, pró-pornográfico?)
De Maria Brojo a 7 de Abril de 2011
Teresa C. - homessa!!!!!
De Maria Brojo a 7 de Abril de 2011
Contradição - SPNI - sem pénis nem inveja, frase da Clara Ferreira Alves numa crónica do Expresso. Nada de original, portanto. "No penis no envy" no original. Sem feminismos bacocos, o prazer de ser mulher.
De Contradição a 8 de Abril de 2011
Quando se expõe algo que outros chamam arte, ainda que seja gente nua e em sensuais gestos, para alguns não é pornografia?
Quando alguém é reconhecido e inventa slogns com plavras pornográficas, não é pornografia?

O que é pornografia para uns não é pornografia para outros?

Comentar post

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds