Terça-feira, 3 de Maio de 2011

DOS ESPANHÓIS, BONS VENTOS

 

Sorayama

 

A partir de sete de Março, limite máximo de velocidade em auto-estradas espanholas: 110 Km.h-1. Nas localidades, a velocidade limite admitida é de 30 Km.h-1. Poupança de 15% em gasolina, de 11% em gasóleo. Com ela, Madrid subsidiará redução no preço dos transportes públicos.  Economia para os cidadãos e para o país; previsível redução do número de acidentes rodoviários.

  

Nós, que temos mordendo calcanhares colectivos o FMI e ajudantes, pelas excessivas vítimas bem precisamos de repensar doudices nas estradas e gastos em barris da mistura negra, ouro nas sociedades de hoje. Não recuso já exceder a minha paciência rodar a cinquenta por ‘estradas de lá vem um’ por não descolarem as moradias à beira – freguesias esticadas ao longo do alcatrão num ror de milhares de metros que mais parece dele não haver fim. Piores os semáforos atentos que interpõem encarnado em percursos descampados por leve pressão no acelerador. «Uma seca» o percurso, segurança melhorada que não admite dúvida.

 

A carestia do petróleo e seus derivados que injectados nos automóveis os fazem mover já tem efeitos visíveis – o Eixo Norte/Sul, nas clássicas horas de ponta, aparenta caminho vazio com destino no ‘pomar de Jesus’. Ao preço escandaloso do combustível por litro, as famílias repensam atitudes: evitam viatura própria, optam por transportes públicos, diminuem gastos, estafas e, de caminho, beneficiam o planeta. Pena foi ter se sobrevir penúria para racionalizar pecúlio, a Terra como maior.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

 

 

Não resisto a mais esta bica/cimbalino por 'dica' do Cão do Nilo.

 

 

publicado por Maria Brojo às 06:17
link | favorito
De perseu a 3 de Maio de 2011

Carissima Teresa,haja alguem de bom senso que reconheça na grande España o seu real mérito e a sua capacidade de enfrentar as situações criticas com com inteligencia e llaneza.
Seria bom que oa portugueses deixassem de olhar a España com uma visão ignorante,própria de de iuma inveja gerada pela ignorancia da nova lusa gente.
A medócricridade combate-se com o conhecimento e com a cultura civica.
De Crítico não Destrutivo a 4 de Maio de 2011
Mas de Espanha, não España ..., estamos em Portugal...com muito orgulho.., NEM BONS VENTOS NEM BONS CASAMENTOS! Se não está bem mude-se para lá! Não é crítica para a crónica da Teresa, pois está muito bem feita e assertiva ! Só que os seus comentários já estão um bocado gastos e cansativos para quem vem aqui com regularidade! Não adianta nada, só destrói! Se quiser ser útil seja construtivo .. Já que Portugal está tão mal, e todos sabemos disso, e já que tem tantas ideias vindas de España " porque é que não se candidata nas próximas eleições? Pode ser que tenha um voto..............O seu!
Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds