Quarta-feira, 4 de Maio de 2011

A BITA

Paul John Ballard

 

           A Bita. No ecrã, origem desconhecida; pela hora, certa a origem. Por isso atendeu – de costume, recusava ‘anónimo’. Voz grave. Desconcerto para quem lhe conhecia o saltitar alegre do “A menina como está?”. Intervalava fala com risos. Partilhas que o relógio esquecia ou comprimia sendo imposta crueza normativa do trabalho. Mas fora o “Bom dia!” esquecido e a fatalidade esgueirada sem fios que cavaram sulcos preocupados. Do “que aconteceu?” teve resposta:

 _ Partiu-me o pulso!

           Silêncio. Interrompeu-o. Quis saber mais do que sabia: a partilha, tensa como funda esticada e pedra na ponta, da casa de família com o futuro ex-marido dentro. Os filhos testemunhas e vítimas da agonia conjugal. Das perfídias. Das réplicas violentas. Da agressão mútua. Psicológica até ao momento.

          _ Cheguei do hospital, engessada, mas sem dores. Foi quando saía de casa para as compras de sábado. Puxou-me. Tentei escapar. Agarrada, torceu-me o pulso até o sentir ranger. Os miúdos ainda dormiam. Eu, só. Fugi, chamei um táxi e fui para São Francisco Xavier.

        O tom monocórdico respirava anestesia.

              _ Estou bem.

       Sem lágrimas, soube da polícia que a acompanhara desde a entrada na urgência. Do remedeio clínico, da ida à esquadra, do auto lavrado, do regresso na viatura policial. E as lágrimas e as palavras que não iam nem vinham. _ Vou dormir. Tenho os meus pais comigo. Se precisar ligo, querida.

        Dos dias, gostava todos. A cada um, surpresa. Mas era sábado. Previsíveis seriam remansos, acordares quentes, mãos com tempo para a pele. Amor no sumo de laranja fresco na mesa. Talvez feito da paixão arredada da Bita, mas que dera filhos e anos, pela memória não inscritos no rol do haver bom.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

Cortesia de Açúcar C..

 

publicado por Maria Brojo às 07:01
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
41 comentários:
De cao a 4 de Maio de 2011
Violência ,a doméstica...
That's liife....bad life...

Prémio de consolacao

You tube:

Leonard Cohen.Dance me to the end of love.(subtitulado espanol)
De EJSantos a 5 de Maio de 2011
Violência doméstica é para os cobardes. Almas doentes.

Leonard Cohen canta uma das mais belas musicas da sempre. Nas antipodas da violencia d.
De c a 5 de Maio de 2011
"e não nos deixeis cair em tentação"

http://www.youtube.com/watch?v=m5TnA-cFFlk

De Anónimo a 6 de Maio de 2011
Completly agree with your comment....!

Another from Cohens best songs this time by Jennifer and dedicated to "our" ladies:

You tub:

Jennifer Warnes: First We Take Manhattan
De c a 6 de Maio de 2011
completely better is Lopez ;-)

http://www.youtube.com/watch?v=t4H_Zoh7G5A
De c a 6 de Maio de 2011
e o coker é o maior ;-)

http://www.youtube.com/watch?v=je8GWGpEsRQ

They sentenced me to twenty years of boredom
for trying to change the system from within
I'm coming now
I'm coming to reward them

First we take Manhattan
Then we take Berlin!

I'm guided by a signal in the heavens
I'm guided by the birthmark on my skin
I'm guided by the beauty of our weapons
De c a 6 de Maio de 2011
ou antes, Cocker, para que tudo fique no sítio!


http://www.youtube.com/watch?v=U1eobGf1tBo
De jotaeme a 4 de Maio de 2011
Teresa, como vai a minha Amiga? Tema candente e actual que prevalece em tempos de crise de valores, e de teias que desamores não conseguem resolver,(bem) este tipo de conflitos. Em especial quando há filhos que significam os elos de ligação, de uma (des)união conjugal, tomados muitas vezes como factores de dificil conclusão desta praga que é a vilolência doméstica! Lamentável a lentidão da justiça, que propicia um arrastar no tempo, e incita ao regresso do mesmo martirio em nome de reconciliações (im)possíveis!
Assunto complicado de resolver, sempre que existem pessoas que não querem ceder para depois receber! Não é só um pulso partido, é muito mais... neste caso que relatas!
Um Xi para a a Teresa!
Jorge madureira
De -pirata-vermelho- a 4 de Maio de 2011
Já uma vez disse aqui que não gostode mninos que batem em mulheres mais fracas que eles, que não sabem bater...
parto-lhes os cornos se puder.
Diga isto à Bita, pra que saiba.

(embora seja muito verdade o dito 'entre marido e mulher... ' , insisto - não gosto de macharrões destemperados que batem em mulheres mais fracas que eles e partol-hes o focinho, se puder. Diga isto às Bitas todas que conhecer porque a polícia ajuda mas os tribunais não)
De perseu a 4 de Maio de 2011

Senhor,nunca estive em total concordancia com V.Srªcomo neste seu neste seu comentário.
Se tal evento suceder é com todo o prazer que estarei,incondicionalmente a seu lado.
De c a 4 de Maio de 2011
há um outro ditado também muito acreditado: "cão que ladra não morde".

como há auto lavrado... toca a ajustar contas com o Bito cornudo ;-))
De perseu a 4 de Maio de 2011

O meu entedimento não dá para entender a violencia de um homem(?) para com uma mulher,o meu entendimento não dá para entender a violencia doméstica,o meu entendimento não dá para entender a avaliação injusta tantas vezes geradora da violencia psicolólogica.
Creio que é este o espirito da sua crónica Teresa,dramática e em realidade crescente.
De c a 4 de Maio de 2011
habita nesta pena uma tendência confrangedora para reciclar a essência do nada.

nadita a acrescentar ao molhado que a chuva tem regado.

para alguns, nada melhor havendo, há males (mais) que se têm por bem (vindos) e de graça (duvidosa).

http://www.youtube.com/watch?v=VIqq1XJNkBw
De Anónimo a 4 de Maio de 2011
Notícia saída hoje no I:

Crianças assistiram a 44% dos 31 mil crimes de violência doméstica em 2010
por Ricardo Paz Barroso, Publicado em 04 de Maio de 2011

Os menores de idade testemunharam quase metade dos crimes de violência doméstica denunciados em Portugal, segundo foi divulgado esta quarta-feira pelo Ministério da Administração, através de um relatório que compilou as denúncias efectuadas junto das forças de segurança (PSP e GNR). Das 31325 queixas apresentadas em 2010, os menores assistiram a 44% desses crimes. Em 2010 morreram 18 pessoas devido a violência doméstica. E a secretária de Estado para a Igualdade, Elza Pais, estima que estas queixas representem "40 a 50% das ocorrências de violência doméstica em Portugal".


A violência doméstica foi o terceiro crime mais participado nas forças de segurança (PSP e GNR), a seguir aos crimes de “furto” e “furto em veículo motorizado”. Foi, no entanto, o mais participado na categoria dos crimes contra pessoas. Ou seja, houve 86 queixas por dia devido a violência física ou psicológica, o que dá uma média de quatro queixas por hora. Em relação a 2009 houve um aumento de 2,3% de denúncias, mas a PSP registou menos 2,7% de queixas, ao passo que a GNR, mais actuante nos meios rurais, registou um acréscimo de 10,4% no número de queixas comparativamente a 2009.


Os distritos com maior número de ocorrências são, de novo, Lisboa (7314 queixas), Porto (6355), Setúbal (2506), Aveiro (2085) e Braga (1838). Mas a taxa de incidência (número de ocorrências por cada mil habitantes) é mais elevada em Faro (3,4%). Pelo contrário, Viseu será o distrito mais pacífico em termos de incidência da violência doméstica, com 2%.


É ao fim-de-semana que mais ocorrências se verificam. Mais de 30% das ocorrências verificadas em 2010 sucederam-se a um sábado ou um domingo. E é entre as 19 horas e a meia-noite que mais ocorrem, tendo-se registado 47,2% das ocorrências naquela banda horária. Quanto às alturas do ano mais propícias a este tipo de crime, Julho e Agosto (os meses de férias) lideram os números, com mais de 20% dos casos registados. Mais de 53% das vítimas apresentou queixa no mesmo dia da ocorrência.


A maioria das vítimas são mulheres (85,1%), têm entre 25 e 65 anos (77,1%), são casadas (46,4%). A maior parte das ocorrências (82,1%) aconteceram dentro da conjugalidade, passada e presente, sendo maior o número de casos entre casados, unidos de facto ou namorados (63,7%) do que entre divorciados ou separados (18,4%). A residência da vítima é onde mais acontecem estas agressões (80,1%)


Quanto à independência financeira das vítimas, 78,1% não dependia economicamente do denunciado. Note-se que 15,8% das vítimas são estrangeiras (oriundas do Brasil eram 4,4% e dos PALOP’s eram 6,9%).


No campo dos agressores, 14,3% usou ou possuía arma no momento da ocorrência, segundo os registos da GNR. Em 42,8% das ocorrências, o consumo de álcool foi detectado pelas autoridades. Quanto a estupefacientes, foram 11,2% dos casos.




De c a 4 de Maio de 2011
e a dita sociedade civil... o que faz? o que 'pensa'? o que diz?

bater no ceguinho... ajuda? é razoável? produz efeitos? ou é mero passa-tempo?

podemos falar de soluções? sem ser a justiça? já não é questão de amor, nem de amizade, nem de respeito, nem de tolerância, nem de convivência? será a educação (sexual) na escola que é o segredo para o futuro? será o FMI? ou ainda 'vale a pena' apostar na Cinderela?

«Sou uma moça de 15 anos e, sempre que oiço esta música perco-me no pensamento...Alegra-me :3

pena que hoje em dia já não há músicas tão bonitas como esta, há quem diga que sou maluca por ouvir tal coisa, na minha opiniao so perdem os que nao a ouvem.. xP :S»

«no sábado dei um concerto e dediquei esta música à minha namorada por ter feito 3 anos de namoro com ela.. muito porreiro :)»
pafa92 há 1 dia

«E, num desses bons momentos,
houve sentimentos
a falar por si.
Ele pegou na mão dela:
"Sabes Cinderela,
eu gosto de ti..."»

«A idade assim não tem valor.
Crescer,
Vai dar tempo p'ra aprender,
Vai dar jeito p'ra viver
O teu primeiro amor.»
De Anónimo a 4 de Maio de 2011
Os/As agredidos/as podem fazer queixa, podem ir ao hospital, podem ir ao Instituto de Medicina Legal efectuar exames médicos,..., mas se não tiverem testemunhas do acto de violência o agressor fica ilibado em tribunal: Palavra do agredido contra a do agressor! É neste País que vivemos, em que tudo funciona até um ponto...mas depois fica ; e os criminosos continuam à solta..a efectivar os seus actos horriendos!
De c a 4 de Maio de 2011
o rigor pode sempre pôr em causa a seriedade da coisa

«Uma funda ou fundíbulo é uma arma de arremesso constituída por uma correia ou corda dobrada, em cujo centro é colocado o objeto que se deseja lançar. Também chamada de atiradeira, catapulta ou estilingue, embora alguns desses nomes possam remeter a tipos de armas de arremesso específicos.»

para esta Bita nos dizer algo com séria intenção, a sua partilha devia recuar no tempo e no modo, para podermos descodificar a sua triste sina, o seu fado, entendendo o que a trouxe ao pulso partido...

¿COMO SE DA EL CICLO DE LA VIOLENCIA

DOMESTICA?

La dinámica de la violencia intrafamiliar existe como un ciclo, que pasa por tres fases y que analizaremos una por una a continuación en este capitulo.

http://www.monografias.com/trabajos33/la-violencia-intrafamiliar/la-violencia-intrafamiliar.shtml
De cubamagica a 6 de Maio de 2011
... e a hipocrisia soma e segue, exceptuando o c. e o Anónimo....tanta conferência, tanta senhora chique preocupada com as vítimas, tanto choradinho, tanto panfleto, tanto anúncio, tantos posts da Senhora Dona, tanto apoio policial, e, quando há um caso real, não raro, adulam o agressor, branqueando e até reforçando as suas estratégias de abuso emocional, repetindo os seus insultos, as suas ameças, as suas pressões, as suas estratégias de difamação, com total impunidade, sem que daí resulte alguma res+ponsabilização! tem razão o autor do seu artigo, C.- as nódoas negras no corpo passam, as da alma ficam para sempre, a difamação anula socialmente, magoa até já não doer, abre feridas profundas de um passado doloroso...gente tão humana que se torna, assim, abusadora, fingindo-se paladinos de uma verdade tetralizada, carregando na ferida até ela rebentar, se o agressor for dos seus e se fingir um cavalheiro...que gente tão humana! são os mesmos que ouvem os gritos e fingem nada ouvir, a menos que lhes dê jeito ou a queixosa for das suas....as outras que sejam completamente destroçadas e anuladas...que sociedade mais podre, mais hipócrita, sem ética absolutamente alguma! não admira quem haja que ainda acredite no regime das indulgências!
De cubamagica a 6 de Maio de 2011
Post Scriptum: tenha vergonha, se estivéssemos num país civilizado já há muito que seria tb responsabilizada por calúnia e difamação!
De cubamagica a 6 de Maio de 2011
que se não sabe e deveria saber, pois tem disso obrigação, fazem parte das estratégias de abuso emocional dos pit bulls, como refere o artigo do C. ! sabe uma coisa? tinha 18 ou 19 anos e fui testemunhar, em tribunal, por um casal brasileiro, que nem conhecia, pobre espancado pela PSP local- ganharam a causa em tribunal...sabe por que o fiz? porque jamais me poderia me perdoar se não o fizesse...e outras cirecunstâncias houve em que não fiquei calada e agi! a vizinhança aqui toda fez de contas que nada viu- homens feitos a fingir que nada viram! cobardes!
De cubamagica a 6 de Maio de 2011
outro Post Scriptum: testemunhei porque vi o que aconteceu, não pelo diz que disse das conveniências ou por "verdades" que se querem impor à força da encomenda, atropelando direitos básicos inalienáveis de seres humanos, através de redes de influências...país mais atrasado, onde se destroem vidas por conversas dde porteira levadas a sério até por quem deveria ter a obrigação de proteger a Verdade!
De cubamagica a 6 de Maio de 2011
Que fique bem explícito: que Deus vos Perdoe, incluindo o Pit Bull armado em Labrador que ajuda os ceguinhos, porque eu jamais o poderei fazer...seus monstros desumanos e imorais!

Comentar post

últ. comentários

Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...
De férias , para sempre. Fechou a loja... :-(

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds