Quinta-feira, 11 de Agosto de 2011

QUEIXUMES DE MULHERZINHA? _ NEM UM POUCO!

Fabian Perez

 

Não me lembro da última vez que me maquilhei. Há três semanas, as unhas luziam com verniz, as mãos tiveram direito a massagem com creme, a pele do rosto tonificada à noite. O cabelo, infeliz, já nem deve recordar-se da máscara hidratante no final de escorrido o champô. Sobre pés e pernas devia ter vergonha - nem um pingo me aflige! - tantos são os arranhões por culpa de tojos e silvas, os hematomas por pancadas inadvertidas na pressa – vício que não desminto – de tudo fazer sem delongas.

 

Soando o clarim interior ainda o dia mal se espojou, começam rodopios na casa, de cima para baixo e seu contrário. O carrito anda num virote tal que nem faz sesta ou adormece na garagem; vale a latada do jardim que o abriga com a vantagem do portão da frente permitir maior ligeireza nas manobras. Desgraçadamente sujo, mais parece chapéu de pobre o que, de resto, anda próximo da verdade, merecendo, contudo, ser promovido a viatura de bombeiro pelos bons serviços nas urgências de recados e abastecimentos.

 

Ocasião para misturar óleos e preencher tela? Nem uma! Leitura apenas na cama enquanto o sono hesita ou em curto intervalo no pós prandiial em que é satisfeita a gula do corpo inteiro por Sol. E o reforço ‘inteiro’ traduz a mais límpida das verdades. Abençoada privacidade que liberta do inútil a pele…

 

Quem julgar queixumes de mulherzinha mal habituada o atrás contado, pois fique ciente de saborear a preceito cada pedacinho desta parte das férias. Chegam os demasiados meses em que arrebiques são precisos e algum tempo sobra para frivolidades. Neste lugar dos meus encantos que, uma vez ao ano, aproxima amores vivos, distantes, e protege raízes sólidas e ancestrais do psiquismo, respiro estar bem.

 

Aqui fica intenção que, por não ser de 1 de Janeiro sem ainda se ter despedido a ressaca das “Festas”, é para cumprir assim continue a ter amanhãs: _ Voltar e voltar, mês a mês.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 08:18
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito
4 comentários:
De Veneno C. a 11 de Agosto de 2011 às 10:40
Não serão queixumes... serão arrufos poéticos, recorrentes?

prândio
s. m.
1. [Linguagem poética] Jantar.
2. Refeição suculenta.

espojar |ò|
v. tr.
1. Fazer cair e rolar no chão.
v. pron.
2. Deitar-se e rolar-se no chão. = REBOLAR-SE
3. Espolinhar-se.
espojar-se pela poesia: fazer versos malfeitos, ou maus versos.
De Maria Brojo a 15 de Agosto de 2011 às 08:37
Veneno C. - novamente, os diferentes recursos das palavras. Neste caso, «espojar» significava precisamente cair até ao chão, já que a montanha somente aos poucos permite que o sol 'a desça'.
De Veneno C. a 15 de Agosto de 2011 às 13:06
Naturalmente, quanto a 'espojar', embora o rolar até ao chão não seja do estilo do que faz o sol... o cair do sol é mais descer (suavemente... ) e menos rebolar-se ou espolinhar-se (vivamente).

Erradamente, quanto a 'pandrial', pois parece haver dislexia... além de ter uma sonoridade algo abstrusa :-( se for usada com naturalidade e convicção, então não há que enganar: é relativo a prândio. Só que não me parece que seja habitual dizer-se 'que tal o prândio (jantar)?' ou 'depois do prândio...' ou 'foi um verdadeiro prândio (banquete)!'.

Vai apetecer espojar-me ;-)) sempre que o pós-pandrial se introduza.

http://www.youtube.com/watch?v=QqSffheXV08

http://www.youtube.com/watch?v=oDRUA0-cNP0
De Maria Brojo a 15 de Agosto de 2011 às 15:02
Veneno C. - dislexia? Já nem digo nada! Emendei. Obrigada.

Comentar post

Recomendo:

Exposição de Artes Plásticas - Conceito

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

últ. comentários

Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...
De férias , para sempre. Fechou a loja... :-(
Curta as férias querida...Beijos
ABANDONODAVID MOURÃO FERREIRAPor teu livre pensame...
Ainda?Isso aí no Inverno é gelado ;-)

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds