Sexta-feira, 4 de Novembro de 2011

«CROCHETEAR»

 Bouguereau, Julie A Miller 

 

Ok. Após corrida matinal à Fnac, café na Brasileira, esqueci-me do SPNI. Mal cheguei, não resisti ao colorido das lãs e dei comigo a «crochetear» sem parança. Logo hoje com tantas notícias para comentar! Ficam para amanhã sem azedarem.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

 

publicado por Maria Brojo às 17:12
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
1 comentário:
De c a 4 de Novembro de 2011
graças à fuga das 05 às 17 (entre o café e o chá)ficamos a conhecer um Bouguereau que vale muito mais que o croché

aliás, das várias crocheteiras que produziu não conseguimos localizar aquela

http://allart.biz/photos/image/Bouguereau_Knitter1.html

http://allart.biz/photos/image/Bouguereau_Knitter.html

http://allart.biz/photos/image/Bouguereau_Little_Knitter.html

http://www.wikipaintings.org/en/william-adolphe-bouguereau/the-little-knitter-1882#supersized-artistPaintings-232513

«William-Adolphe Bouguereau nasceu em uma família de comerciantes de vinho e óleo de oliva, e parecia destinado a seguir os passos de seus ancestrais se não fosse a intervenção de seu tio Eugène

Através de seu tio, que era um cura, recebeu uma encomenda para pintar retratos dos paroquianos, e com a renda dos trabalhos mais a ajuda de sua tia pôde se dirigir a Paris e freqüentar a École des Beaux-Arts parisiense.

Tradicionalista, despretensioso e modesto, tornou-se um conceituado artista do século XIX e foi um membro de liderança do Instituto da França e presidente da Sociedade de Pintores, Escultores e Gravadores.

Criou em suas pinturas um mundo utópico, cheio de ninfas, pastores e madonnas. Seus camponeses eram sempre representados impecavelmente limpos, belos e bem vestidos, numa idealização perfeitamente aceitável para boa parte do público e dos conhecedores.

"Bouguereau amava exaltar os pobres. A dignidade das classes inferiores era um tema favorito para Bouguereau, que o abordou em muitos de seus trabalhos"

Em 1856 casou-se com Marie-Nelly Monchablon, e com ela teve cinco filhos.

Sua carreira como professor começou em 1875 na Academia Julian, e usou de sua influência para abrir as portas de diversas instituições artísticas às mulheres, incluindo a Academia.

Em 1896, com 71 anos, desposou uma estudante de arte norte-americana, Elizabeth Gardner, cujas pinturas mostram claramente a forte influência do seu mestre.

Perto do fim da vida expressou seu amor à arte: "A cada dia entro em meu estúdio cheio de alegria; à noite, quando a escuridão me obriga a deixá-lo, mal posso esperar pelo dia seguinte. Se eu não pudesse me devotar à minha amada pintura eu seria um pobre coitado". Com tamanha dedicação desenvolveu uma carreira extraordinariamente prolífica, deixando oitocentas e vinte e seis obras»

http://pt.wikipedia.org/wiki/William-Adolphe_Bouguereau

(nada que se aproxime do SPNI... que vai a caminho das 3 mil... e ainda é uma criança!)

http://www.youtube.com/watch?v=pp-Q0p8-fZk

http://www.youtube.com/watch?v=P3RXmxJhX1s

http://www.youtube.com/watch?v=QW-l12GAZQM

do outro lado...

http://www.youtube.com/watch?v=O4ke-t9nmjU

Comentar post

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds