Quarta-feira, 7 de Dezembro de 2011

E VÃO TRÊS!

Scott Listfield, Halmagean

 

E vão três! Este é o número de planetas identificados, fora do Sistema Solar, propícios a acolherem vida tal como a entendemos. O interesse maior, além da descoberta científica per si, é situarem-se em não raras ‘zonas orbitais habitáveis’ – regiões próximas de uma estrela com temperaturas adequadas para existir água líquida. Na Terra, ocupa a vasta maioria da sua área: cerca de setenta e um por cento. Sem ela, é sabido, não sobreviveriam espécies vegetais e animais e o nosso planeta mais não seria que massa compacta, poeirenta à superfície tomando para comparação a Lua.

 

Com a descoberta rejubilam os cientistas ao preverem aproximar-se o momento de ser lobrigado planeta parecido com a Terra. O último, divulgado anteontem e sujeito a estudo pelos investigadores da NASA, orbita 290 dias no sistema em redor duma estrela pequena, fria, mas similar ao nosso bendito Sol.

 

Se em Maio, o Centro Francês de Investigação Científica anunciou a habitabilidade de um dos planetas que roda em torno da estrela-anã Gliese 581, três meses depois, Agosto, astrónomos helvéticos confirmaram a existência de um outro ‘exoplaneta’ - “planeta fora do Sistema Solar” - também em zona orbital habitável e de seu nome HD 85512b.

 

A sonda Kepler, desde 2009, cumpre a missão de procurar ‘planetas-irmãos’ deste que habitamos. Que a humanidade, num gigante salto de conhecimento da ciência e da técnica, engendre recursos para observar em detalhe e percorrer os 600 anos-luz que separam o «novo» Kepler 22-b da Terra. Sendo habitado, talvez constitua exemplo para energúmenos aqui nativos que, por incúria e/ou maldade, destroem o nosso planeta e prove aos terrenos não serem no Universo nem únicos nem maiorais.

 

(url)

  

CAFÉ DA MANHÃ

 

Sugestão da querida Amiga Dobra.

 

publicado por Maria Brojo às 07:30
link | favorito
De c a 7 de Dezembro de 2011
as fontes nem sempre fazem brotar água potável :-(

aqui lê-se «600 mil anos-luz»

e diz-se

«Um planeta em tudo semelhante ao nosso...»

e

«A 600 mil anos-luz da Terra, apresenta uma superfície rochosa a uma temperatura média de 22º C, em tudo semelhante ao nosso planeta. »

ora... estas divagações 'literárias' do Daniel Vidal não têm qualquer valor para serem reaproveitadas à semelhança da lengalenga 'quem conta um conto...' :-(

De c a 7 de Dezembro de 2011
vejam o em tudo semelhante:

«At 2.4 times the size of the Earth, Kepler 22b is substantially larger than Earth and may therefore have a different composition. For example, the newly discovered planet may not be Earth-like, but rather more like Neptune, which is mostly ocean with a small rocky core.
Nonetheless, Natalie Batalha, one of the scientists on the project, speculated "it's not beyond the realm of possibility that life could exist in such an ocean."»

http://en.wikipedia.org/wiki/Kepler-22b

quem te manda... ;-))

http://www.youtube.com/watch?v=yAsiavCdgEo
De c a 7 de Dezembro de 2011
cada cabeça... aqui fala-se em 1000 anos-luz


cada um devia falar do que sabe...

«Na passada segunda-feira, dia 4 de Julho, o telescópio espacial atingiu um novo marco histórico com a realização da sua milionésima observação. O alvo foi o exoplaneta HAT-P-7b, um “Júpiter Quente” a cerca de 1000 anos-luz da Terra e que foi estudado em detalhe pelo telescópio Kepler (o planeta é também conhecido por Kepler-2b). O objectivo da observação foi procurar a assinatura espectral da água (vapor de) na atmosfera do planeta durante um trânsito. »
Luís Lopes

Luís Lopes é professor no departamento de Ciência de Computadores da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Astrónomo amador há mais de 25 anos, interessa-se pela ciência em geral e pela sua divulgação. Acompanha com especial atenção os desenvolvimentos nas áreas de exoplanetas e da evolução estelar. Gosta de estar com a família, de ler um bom livro, de plantar e ver crescer árvores e de passar noites a observar o céu. Também escreve para o AstroPT de vez em quando ;-)

http://astropt.org/blog/2011/07/05/milionesima-observacao-feita-pelo-hubble-e-de-um-exoplaneta/
-------
NASA's Hubble Space Telescope crossed another milestone in its space odyssey of exploration and discovery. On Monday, July 4, the Earth-orbiting observatory logged its one millionth science observation during a search for water in an exoplanet's atmosphere 1,000 light-years </>away.

"For 21 years Hubble has been the premier space science observatory, astounding us with deeply beautiful imagery and enabling ground-breaking science across a wide spectrum of astronomical disciplines," said NASA Administrator Charles Bolden. He piloted the space shuttle mission that carried Hubble to orbit. "The fact that Hubble met this milestone while studying a faraway planet is a remarkable reminder of its strength and legacy."
...
http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2011/22/full/
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds