Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2011

GAIOLA DE VIDRO (I)

Bryan Larsen

Autores que não foi possível identificar, René Magritte

 

Uma casa. Nova. Torres de apartamentos, no todo, encerrados por grades. Jardins em construção. A cova da piscina forrada e vazia. Como as casas cujos compradores ainda não habitam. Porteiro e telefone na recepção a impedir entrada livre da família, de amigos, o simples tocar da campainha e resposta pelo intercomunicador. Porteiro que ao comunicar com os proprietários vira costas a quem espera sob vento gelado, não seja recusada admissão por inconveniência do momento e exigida por resposta “não está ninguém”. Condomínio que de tão fechado engaiola quem lá vive. Liberta de intrusos, mas afasta a realidade quotidiana das paredes de vidro a partir das quais somente luzes e «luziratos» provam existir cidade outra, mais vidas além das resguardadas que ali fazem lar. Nem buzinas exaltadas sobem ao enésimo andar. Foi escolhido e obtido silêncio. Largueza e mármores cujo brilho encandeia. Dentro, madeiras nunca vistas, ambiente produto de estirador e decoradora. Onde ficas Lisboa das cantinas sociais que amparam misérias, dos desvalidos, dos embrulhados por jornais nos vãos que protegem, mal, da chuva?

 

Qualidade de vida(?) e luxo amalgamados. Beleza? Design raro? Impressiva arquitectura? _ Sim! Todavia, assusta a perfeição. Talvez quem assim opina seja campónia habituada a condomínios modestos se comparados àquele. No regresso, a memória dum espaço onde habita, desde há dias, família em instalação, feliz, tornando feliz quem a ama.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 08:53
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
5 comentários:
De Anónimo a 9 de Dezembro de 2011
Crónica altamente pedagógica, evitando seguir atrás do pau atirado.

Será que o título e o café são do agrado da maioria dos comentadores mais velhos e revelam bom gosto e alto saber?

Aguarde-se pelo veredicto do magíster ...
De Cão do Nilo a 9 de Dezembro de 2011
Mais cafeína da mesma....
Eu torço pelo sonho do esquerdalhal...
Estou farto de ............anónimos que nos f. a vida....

Back through the years I go wandering once again
Back to the seasons of my youth
I DO recall a box of rags that someone gave us
And how my mama put the rags to use
There were rags of many colors and every piece was small
And I didn't have a coat and it was way down in the fall
Mama sewed the rags together sewing every piece with love
She made my coat of many colors that I was so proud of
WHILE MAMA sewed she told a story from the Bible she had read
About a coat of many colors Joseph wore and then she said
Perhaps this coat will bring you good luck and happiness
And I just couldn't wait to wear it and mama blessed it with a kiss

My coat of many colors that my mama made for me
Made only from rags but I wore it so proudly
Although we had no money I was rich as I could be
{ From: http://www.elyrics.net/read/d/dolly-parton-lyrics/coat-of-many-colors-lyrics.html }
In my coat of many colors my mama made for me

So with patches on my britches and holes in both my shoes
In my coat of many colors I hurried off to school
Just to find the others laughing and making fun of me
In my coat of many colors my mama made for me
And oh I couldn't understand it COS I felt I was rich
And I told them of the love my mama sewed in every stitch
I EVEN told them of thAT story mama told me while she sewed
And how my coat of many colors was worth more than all their clothes

They didn't understand it and I tried to make them see
That one is only poor only if they choose to be
IT'S TRUE we had no money but I was as rich as I could be
In my coat of many colors my mama made for me made just for me

http://youtu.be/qbOgu7tLWGo
De c a 9 de Dezembro de 2011
last but not least

(vou repetir, apesar das arreganhadas censuras)

They didn't understand it and I tried to make them see
That one is only poor only if they choose to be
IT'S TRUE we had no money but I was as rich as I could be
In my coat of many colors my mama made for me made just for me

De First View - 7\" a 10 de Dezembro de 2011
Small is beautiful... guess what ;-))
De First View - 7\" a 10 de Dezembro de 2011
Beautiful is in our mind ;-))

Comentar post

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds