Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2011

NO - 2

Autores que não foi possível identificar

 

Não se reconhecia no espaço de meia dúzia de anos a que chamava e era casa. Entre idas e vindas e idas que foram e não foram, no escritório, amontoara sacos de objectos, destino o Prado, malas que por desgosto não lhe apetecera desfazer, presentes de Natal carinhosamente adquiridos meses atrás. O derradeiro retorno fora na sexta última. Tralha, diria, se não soubesse a utilidade estrita do transportado. Para organizar bagagem em trânsito condenavam-na as possibilidades de chuva e calor num Outono ora Inverno, ora Primavera. Depois havia os computadores. Sempre dois – o «sério» e o «mini». Hábito longínquo desde que confiara somente no big one e o teclado falhara. Para quê a dupla, se mal os abria para se ligar a chaminés virtuais? Razão outra era-lhe óbvia: o download das fotografias registadas no cartão da câmara e que não resistia a visualizar diariamente, a endireitar, arquivar, a tratar nos contrastes e luz. Afinal, era o prazer da fotografia instilado pelo pai uma das razões de volume extra nas viagens, do peso no saco dependurado ao ombro, das hipóteses de roupa que condissessem com a meteorologia e a não deixassem dependurada, desconfortável, deselegante quando o momento fosse registado ou libertação de preocupações comezinhas.

 

O treino de emalar é tamanho que conta os dias da estada, pendura farpelas uma a uma em seu cabide, todas num porta-fatos. No resto, sobresselentes. Ainda assim, viaja com excesso para o que braços e ombros suportam. Porém, quando foi restritiva nos carregos da viagem, o único par de calças entupiu o fecho e um sapato quebrou o salto. Ao sentir-se de braguilha aberta e a coxear, jamais esqueceu a lição. Nada que importe, mas ensinamento quando lazer significa conforto.

 

Olha com mágoa os haveres do Prado, desde há semanas prontos para viagem que, apenas, em Janeiro acontecerá. Já à porta, a partir de hoje, o pó cobri-los-á na arrecadação urbana do -2. Fica sem presentes a casa amada, fica triste a cuidadora mor. Natal solitário num espaço onde paredes suspiram e carpem o abandono.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 09:39
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
6 comentários:
De c a 12 de Dezembro de 2011
uma dupla sem sentido prático, quando um «mini» chega e sobra... e um teclado é uma banalidade ;-)

também se o excessivo peso no saco é pelas fotografias... não é essa a virtude essencial para bons «instantâneos» ;-)

nestas questões tecnológicas os hábitos longínquos funcionam contra a dona ;-)

no Prado haverá sempre compensações para todas essas solidões :-(

http://www.pedrodias.net/museu-do-prado-a-14-milhoes-de-pixeis/

http://www.google.pt/intl/pt/landing/prado/

http://www.youtube.com/watch?v=D1EOJr11bvo

http://www.youtube.com/watch?v=U896PYGxo9Y
De c a 12 de Dezembro de 2011
sem esquecer gostos especiais (sem saber, sem informar... sem outro fim que não o de partilhar)

http://www.youtube.com/watch?v=9hZ9fn8xON8

http://www.youtube.com/watch?v=xKeJeUWFsQA

http://www.youtube.com/watch?NR=1&v=zOY2EgHaCDk
De c a 12 de Dezembro de 2011
ainda a respeito da dupla e dos hábitos... aqui vão mais duas ;-)

«Active all his life, Noyce enjoyed reading Hemingway, flying his own airplane, hang gliding, and scuba diving. Noyce believed that microelectronics would continue to advance in complexity and sophistication well beyond its current state, leading to the question of what use society would make of the technology. In his last interview, Noyce was asked what he would do if he were “emperor” of the United States. He said that he would, among other things, “…make sure we are preparing our next generation to flourish in a high-tech age. And that means education of the lowest and the poorest, as well as at the graduate school level.»

«His earliest childhood memory involved beating his father at ping pong and feeling absolutely devastated when his mother's reaction to this thrilling news was a distracted “Wasn’t that nice of Daddy to let you win?” Even at the age of five, Noyce was offended by the notion of intentionally losing at anything. “That’s not the game,” he sulked to his mother. “If you're going to play, play to win!”
In the summer of 1940, when he was 12, he built a boy-sized aircraft with his brother, which they used to fly from the roof of the Grinnell College stables. Later he built a radio from scratch and motorized his sled by welding a propeller and an engine from an old washing machine to the back of it.»

graças ao Google ;-)

http://www.noticiasbr.com.br/robert-noyce-criador-microchip-co-fundador-intel-recebe-homenagem-33064.html
De Cão a 12 de Dezembro de 2011
Nós sabemos que a Terea C. tal como o Eça gosta de moda(s) e é muito "trabalhadeira"
Os prados não esperam por si em vão....
Com a vénia devida transcrevo do M. de Carvalho:

"Fazer o Chiado» para esta gente, implicava a exibição das extravagâncias dispendiosas, fatiotas e «toilettes», num circuito que abrangia uma volta pela Rua do Ouro e um estirado pasmo nos passeios.

Os interesses dominantes têm escamoteado a História (que também é a «pequena História»), do ensino e da comunicação social com o intuito de remover termos de comparação. Querem o desprevenido cidadão disponível para os seus «produtos» e «conteúdos», desmemoriando-o, para que sejam enjoativamente repetidos com os favores da novidade procedimentos e impulsos (e negócios) que são velhos e relhos. Os «jás» e os «agoras» pululam emprestando o brilho fátuo dum falso inauditismo à repetição, aliás entediante, de efeitos repisados.

Mas a obsessão com a moda não é um fenómeno de hoje. Antes era uma mania ostentatória das classes dominantes parasitárias. Agora é uma indústria do corpo, semelhante a outras que há para aí, com a ampliação que lhe dão as televisões e a aceitação resultante da formatação das almas por toda uma maquinaria de comunicação serviçal.

É conhecido o fascínio de Eça pela moda. A insistência na qualidade da roupa interior, «roupa branca», sinal de posses, na altura, aparece em toda a sua obra. E ele próprio vestia como um janota.

No entanto, Eça trabalhou intensamente, durante toda a sua vida e não apenas na oficina da escrita. Seguramente não se lhe aplica a observação cruel feita em quiasmo no último capítulo de Os Maias: «A uma esquina, vadios em farrapos fumavam; e na esquina defronte, na Havaneza, fumavam outros vadios, de sobrecasaca, politicando".

excerto de escrito de Mário de Carvalho
P.S hoje descansemos do you tube ...mas amanhã ou depois cá estaremos....
De c a 12 de Dezembro de 2011
essa (indirecta?) é forte como o c... e é melhor procurar o lado divertido da/s coisa/s ;-)

«"Era Bom Que Trocássemos Umas Ideias Sobre o Assunto" conta-nos as aventuras e desventuras, mais as segundas do que as primeiras, de um homem que quer aderir ao PCP e que não consegue. E, também, as aventuras e desventuras, mais as primeiras do que as segundas, de uma jovem de ignorância exemplar que quer ser jornalista.»

continuo a (ab)usar ;-)

http://www.youtube.com/watch?v=9Y13Sfn8xJg

http://www.youtube.com/watch?v=uCMAKIJzlbQ

http://www.youtube.com/watch?v=BDauv-eHY50
De c a 12 de Dezembro de 2011
para muitos... a casa não é amada

nem as paredes, felizmente, suspiram

nem carpem (blasfémia?)

não há Natal solitário, nem casa com presentes

o Natal é outra coisa à volta de Amor Humano

e pode ser bem celebrado

com presentes simples, sentidos na hora

entre os presentes e com alegria partilhada

http://www.youtube.com/watch?v=AMnATTNx9tY

Comentar post

últ. comentários

Olá. Posso falar consigo sobre a sua tia Irmã Mar...
Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds