Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2012

DITOS E «BOCAS»

 

Autor que não foi possível identificar, Tim Obrien

 

Não resisto a transcrever uma pérola do livro “O Medo do Insucesso Nacional” cujo autor é o actual Ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira. «Durante séculos, a majestosa cidade de Braga especializou-se na produção de um produto: padres. Basta percorrer as monumentais ruas da cidade para perceber a importância que a religião e a Igreja Católica têm para a região. São edifícios e mais edifícios (muitos deles de grande dimensão) dedicados à produção e formação de sacerdotes. Hoje em dia, a indústria de produção de sacerdotes bracarenses está em declínio”. (…) Porquê? (…) A grande causa do declínio da Igreja Católica em Portugal é simplesmente a falta de competitividade. A indústria de produção de padres perdeu competitividade, pois os custos de produção de novos sacerdotes são demasiado altos e o preço do sacerdócio é extremamente elevado.»

 

Outra afirmação, esta não me surpreendeu, de Otelo Saraiva de Carvalho: _ "O desagrado popular pode conduzir a um golpe de Estado pelos militares, mas, não havendo condições para isso, dependerá dos efeitos da nova lei geral do trabalho." Probabilidade remota e coisa e tal, não estivessem convertidos em yuppies com galões as médias e altas patentes militares que, duvido, trocassem carreira de mandadores pela entrega do poder aos civis. Também estes, sem dinheiro para cravos, não passariam pelo mesmo filme duas vezes, ou não reagissem apenas sob emoção obediente pelas subserviências genéticas.

 

Com 36 anos morreu no dia 19 de Janeiro de 1982. Foi a melhor intérprete de sempre da música brasileira. Seu nome: Elis Regina.

 

CAFÉ DA MANHÃ

                                                                                             Elucidativo e sem nada a opor através de António Eça de Queiroz

publicado por Maria Brojo às 11:04
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
4 comentários:
De Acuçar C. a 19 de Janeiro de 2012
A deixa do Eça é muito generosa e vai salvar o dia (e a noite?) em termos de produtividade, com e sem galões:

http://boobs-mania.com/?x=3940.

E como há um arrazoado de mau gosto naqueles yuppies>/i> lá vai uma à altura para desanuviar:

A professora entra na sala e logo pergunta:
-Pedrinho, o que é que tem quatro pés, faz miau, sobe no telhadoe tem uma azeitona no nariz?
-Azeitona fessora, sei não.
-E o gato Pedrinho, a azeitona foi só pra complicar.
Novamente a professora pergunta:
-Luizinho, o que é que tem asa mas não voa, tem bico mas não bica, se coloca leite e café dentro e tem uma goiaba na boca?
-Goiaba fessora, sei não.
-E bule Luizinho, a goiaba foi só pra complicar. Agora faz comigo Joãozinho - diz a professora.
Joãozinho era o capetinha da turma, e pergunta à professora:
-Fessora, o que é que é comprido, roliço, tem a ponta vermelha, as mulheres gostam de pôr na boca e tem duas bolas?
Aprofessora furiosa, diz:-Joãozinho, você está expulso da aula!
-Calma fessora, é batom. As duas bolas foi só pra complicar!

E já que o Álvaro a inspirou para um prelado com a mão na massa, aproveita-se para recordar que ele fica na história da nossa recuperação económica como o papa-pastéis-de-nata, em que alegadamente haverá produtividade a todos os títulos (com e sem canela).

O artista tem ideias:

Diário de um Deus Criacionista (romance)
O Medo do Insucesso Nacional
Os Mitos da Economia Portuguesa
Portugal na Hora da Verdade
http://desmitos.blogspot.com/

E a propósito do desmitos, vê-se ali:

«SUBIR O IVA OU AJUDAR A ASCENDI?
Sabia que mais de metade das receitas projectadas com a subida do IVA vão "direitinhas" para os cofres de uma empresa privada? Sabia que as transferências dos dinheiros do Estado para esta empresa equivalem a mais de metade das poupanças arrecadadas com o corte de salários dos funcionários públicos?
...»

Deixemos a falta de competitividade da fábrica de padres e apostemos nestes desmitos... enquanto o Álvaro não é de(s)mitido.

Sugestão actualizada do Tim:

http://webneel.com/fullimage/4085/Oil%20Paintings-Tim-Obrien7


De EJSantos a 19 de Janeiro de 2012
Olá Teresa. Desde já votos de Feliz Ano Novo.
Já não vinha há algumas semanas aqui, ao seu espaço. Ano novo, vida nova: nova carreira, aumento da familia, terminar a tese, etc! Super atarefado.
Mas continaurei a vir aqui, ler os seus textos.
Bj
Eduardo Santos
De c a 19 de Janeiro de 2012
cátedra não falta ao capataz da eco-nomia

http://www.youtube.com/watch?v=owTiaqD1CvM

http://www.youtube.com/watch?v=hB80FHQWRH0


celebrar também quem tão bem pintou

http://videos.sapo.pt/NKmzDhGzab0pBAKmogJO

http://www.artchive.com/viewer/z.html

mais Elis

É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um caco de vidro, é a vida, é o sol
É a noite, é a morte, é o laço, é o anzol

É pereba do campo, é o nó da madeira
Caingá, candeia, é o Matita Pereira
É madeira de vento, tombo da ribanceira
É o mistério profundo, é o queira ou não queira

É o vento ventando, é o fim da ladeira
É a viga, é o vão, festa da cumueira
É a chuva chovendo, é conversa ribeira
Das águas de março, é o fim da canseira

É o pé, é o chão, é a marcha estradeira
Passarinho na mão, pedra de atiradeira
É uma ave no céu, é uma ave no chão
É um regato, é uma fonte, é um pedaço de pão

É o fundo do poço, é o fim do caminho
No rosto o desgosto, é um pouco sozinho
É um estrepe, é um prego, é uma ponta, é um ponto
É um pingo pingando, é um tremendo desconto, é um conto

É um peixe, é um gesto, é uma prata brilhando
É a luz da manhã, é o tijolo chegando
É a lenha, é o dia, é o fim da picada
É a garrafa de cana, o estilhaço na estrada

É o projeto da casa, é o corpo na cama
É o carro enguiçado, é a lama, é a lama
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um resto de mato, na luz da manhã

São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração

É uma cobra, é um pau, é João, é José
É um espinho na mão, é um corte no pé

São as águas de março fechando o verão,
É a promessa de vida no teu coração

É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um belo horizonte, é uma febre terçã

São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração
pau, pedra, fim, caminho
resto, toco, pouco, sozinho
caco, vidro, vida, sol, noite, morte, laço, anzol

São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração.

Tom Jobim

http://www.youtube.com/watch?v=xRqI5R6L7ow
De Cão amigo do Coelho a 19 de Janeiro de 2012
Prefiro o Otelo.... e nesta cena só falta a pistola....mas lá chegaremos....ou?


http://youtu.be/uL8VQhNFwmo

Comentar post

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds