Sábado, 1 de Setembro de 2012

ERA VERÃO

Evgeni Gordiets

 

Noite de 22 de Julho de 2009. O dia adormecido em vão prometera-a suave. Os jardins do Palácio de Belém acolheram a ópera "Dido e Eneias" e um público ansioso pela combinação espetáculo dos espetáculos e beleza do redor. Mas o dia, já em profundo sono, mentira: um frio de quebrar ossos cortava os abrigos leves de quem estava. O vento transportava para longe música e canto. Resistiam as expressões dramáticas do elenco. Quem via desertava aos poucos. Para os restantes, memorável o todo e na parte Glória de Matos ao declamar "Cantata de Dido", no final, "Alma Minha Gentil que te Partiste". Os "pastéis de Belém" foram depois.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 11:28
link | Veneno ou Açúcar? | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds