Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2013

DEFINIÇÃO DE SAUDADE

 

Jorgensen

 

O hábito de madrugar tem, além das vantagens conhecidas, o benefício de ouvir na estação de rádio preferida, TSF no caso, algumas notícias não repetidas depois. Como se ouvintes matutinos merecessem brinde. Como se quem acede à sintonia mais tarde fosse vítima predileta de lembretes sobre a ruína da nação. Ora, porque tamanhas desgraças são quotidianos duros de roer, já bondam repetições de meia em meia hora. É de entender a opção predominante nos taxistas pela Rádio Amália – tristes sinas em modo fadista são mais fáceis de digerir, aliviam o «anda, não anda» e a escassez de clientes. Sempre lembram dias mais animados pela inconsciência da dimensão da rataria que havia de conduzir à ratoeira atual que trilha cidadãos sem queijo à vista.

 

Do ouvido no amanhecer dos nacionais, destaque para história breve. Reza assim: jovem médico em estágio de oncologia peregrinava pelas enfermarias. Vê menina só. Mudando a hora da visita, o mesmo. Intrigado, entabula diálogo com a criança.

_ Porque estás sempre sozinha? Não tens visitas.

_ Tenho, pois. Todo os dias a minha mãe está aqui.

_ Então porque nunca calhou vê-la?

_ É que quando está muito triste vai para o corredor chorar. Não me diz, mas eu sei.

_ Porque chora tanto?

_ Pela minha morte, pela saudade que vai ter.

_ Receias a morte?

_ Não. Quando morrer, sei que a minha mãe gostou muito de mim. Vamos ter saudades as duas. Como nos amamos tanto, a saudade é maior. Saudade é a tristeza por já não termos aquilo de que gostámos.

 

Nota 1: texto publicado agorinha nesta «chaminé».

Nota 2: hoje, destaco no “Escrever é Triste” este texto do Manuel S. Fonseca.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 09:33
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds