Sábado, 31 de Agosto de 2013

TYSSEN, PISSARO, RETIRO, ARTE AVULSA

 

 

No hotel, começo de dia isento de defeito. Pela proximidade do Retiro, atravessá-lo foi a melhor opção para o destino: El Museo de arte Thyssen-Bornemisza. E quanto prazer no percurso!

 

 

 

 

As temporárias do Thyssen jamais me desiludiram. Ao entrar, confiança e entusiasmo no auge. Duas horas de puro deleite. Pedagógicas para quem arrisca nas telas formas e cor. O que aprendi, deuses!, com a sábia técnica de Camille Pissarro. Tantos erros meus detetei no até agora feito… Vontade infinita de voltar aos linhos e aos óleos.

Noutros lugares, vi coletivas de impressionistas. Nunca, nem o Monet dos meus amores, me ensinou o que no Tyssen aprendi. A demora dos visitantes perante qualquer uma das obras era significativa. Fascínio na leitura ao longe pela tridimensionalidade e clareza das formas; se ao perto, na aparente confusão dos matizes, ensinamentos transmitidos por via da matéria e pinceladas.

 

Equivalente em abrangência e qualidade a esta temporária, apenas a do Rousseau na New Tate. No Met, faltou-me sorte na época das visitas. Noutros ícones mundiais, o mesmo. Mas esta, esta conversou comigo com tal paz que esquecê-la é impossível.

 

 

 

No caminho de regresso pelo Retiro, a novidade dos ciprestes de espécie rara que naturalmente recortam as copas. A tesoura do podador mais não faz que preservar o trabalho da mãe natura.

 

 

No hotel, exposição de arte. Muitas as obras em mostra. Registei aquelas cujos autores mais me impressionaram.

 

 

 

Do tempo, o tempo para a longa noite madrilena.

 

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 08:37
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds