Sábado, 11 de Janeiro de 2014

FERVURA FÁCIL

 

 

 

Samuel Bak - Study                                                                                                          Samuel Bak - Crucified

 

Chegar a vias de facto. Os «psis» consagraram o «passar ao ato». Ambas as expressões vão dar ao mesmo - fazer ou dizer coisas impensadamente, por vezes em rutura com o comportamento normal do sujeito. Estaladas, agressões verbais, danos físicos, irreparáveis ou não. A morte. Num instante de loucura passar de cidadão banal a assassino.

 

Que motivações ocultas e recalcadas emergem à luz do dia que nem o próprio consegue explicar razoavelmente e com coerência? Quem assiste à bizarria do facto não entende a desproporção entre a (re)ação e o discurso. Da fraca ligação com o enquadramento. Escusada a compreensão quando o próprio não entende.

 

Manter a pose, a dignidade, ficar bem no retrato, são postiços que levedam agressividades, zangas interiores que num momento deflagram em erupções emotivamente vulcânicas. Oscilamos entre o sentimento de sermos os maiores e o de não passarmos de pequenos e maltratados.

 

A excreção de emoções formatada de modo desajeitado, não raro, dá asneira. Para o próprio e para os espectadores que não percebem serem balofas as cenas. Quando o são... Será monótono o comedimento como regra, mas fervura fácil queima aqueles onde o líquido derrama e de cicatrizes todos havemos bastantes.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 09:00
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds