Domingo, 10 de Setembro de 2006

SALTOS ALTOS


Sorayama

A vida com tacão para cima de sete centímetros não é igual. O corpo adquire outra postura. Ombros para trás, peito para a frente e rabo para dentro, obrigam a desviar os olhos do chão. A tensão do abdómen enrijece a confiança dos gestos. Ficando a passada mais firme e o som dos saltos, qual perfume, rabisca no ar a palavra Mulher.

Não fica passivo o espírito perante as diferenças corporais – cresce também. O mundo, visto de cima, fornece horizonte maior, ângulos novos, correntes de ar que desembaraçam o pensamento das poeiras e ciscos e coçados modos de estar. A sensualidade no ondular das ancas, harmonizadas com os saltos, retesa os músculos das pernas e cada passo deixa escrito na calçada: desejo. Não que ela o delibere. Decorre da vertigem de sentir-se em tudo muito mulher. Como se o homem amado lhe enlaçasse a cintura, o gesto um tudo nada descido para que do frémito por ambos sentido só eles saibam, ninguém mais.

Rasando o chão o calçado e caminhando na rua, descai o que com os saltos subiu. Minora o que foi crescido. Esvai os rabiscos no chão e no ar que o caminhar alteado imprimiu. E a mulher fica dona-de-casa, mãe, amiga, cúmplice, colo. Por isso, a casa pede rasura ao chão. Ou, na noite clandestina bem como numa fugida do dia, calçar sapatos de salto e vestir somente a pele.
publicado por Maria Brojo às 11:07
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito
12 comentários:
De ter a 17 de Novembro de 2008 às 15:25
De facto a vida de saltos altos é mais bela, mais sensual, mais tudo. E o prazer de comprar "aquelas " sandálias de saltos altissimos e de caminhar sob elas com sensualidade é divinal. adoro saltos altos. a dorei seu texto
De ter a 17 de Novembro de 2008 às 15:24
De facto a vida de saltos altos é mais bela, mais sensual, mais tudo. E o prazer de comprar "aquelas " sandálias de saltos altissimos e de caminhar sob elas com sensualidade é divinal. adoro saltos altos. a dorei seu texto
De Tati a 21 de Setembro de 2006 às 19:23
Talvez, quem sabe? A cada passo descubro novas facetas nos outros, por que não em mim?
De Tapornumporco a 12 de Setembro de 2006 às 22:07
Já tive esta sensação outras vezes que por aqui passei. Não duvido que a autora do blog seja uma mulher. Mas que em certos posts, como este, revela uma sensibilidade masculina, ai isso é verdade. Neste caso, como noutros, o olhar da autora é o do homem que venera a mulher, que a admira e a deseja. Há qualquer coisa de masculino na tua perspectiva, seja lá o que for...
Mefistófeles
De Tati a 12 de Setembro de 2006 às 09:56
Os saltos altos são tema recorrente na escrita, na pintura e no cinema como fez o Almodóvar, sem por isso ficar limitada a reflexão sobre a vida olhada cima. Influências várias nas obras é coisa comum. Comigo também, já que nada me distingue dos demais. Este texto, como os outros, é original. Meu. A fonte? a minha própria experiência.

A todos agradeço a intervenção.
De Henrique yogador a 11 de Setembro de 2006 às 10:09
Hei Apenina,
São luxuriantes alguns momentos, que vivo ao desfolhar o siu Blog.
não ficaria contudo mal, aferir que algumas lembranças, quando demasiado imediatas só o são por interferência de uma causa exterior.
Quando essa causa é uma publicação, ditam as normas que a ela se faça referência.
Deliciosamente flácido,
cumprimentos
HYogador
(http://www.ssoltasdaluz.blogspot.com/) (http://www.ssoltasdaluz.blogspot.com/))
De João Norte a 10 de Setembro de 2006 às 14:45
Uma análise psicológica interessante. Valia a pena aprofundar esta análise em termos de comportamentais da mulher que usa e do homem perante a "mulher de salto alto"
De Ana a 10 de Setembro de 2006 às 14:39
De uma celebração absolutamente espantosa,ou da pertença da alma em género...sorri,ou daquilo que se lê por dentro num avesso da pele!

Sem palavras e enchendo este silêncio quase cúmplice, um beijo para si e ,se me permite, para o Nuno,vocês são a sensibilidade perfumada que me inibria em cada leitura.
ADOREI!
De Bell a 10 de Setembro de 2006 às 13:36
O texto está espectacular!

Adorei: "..o som dos saltos, qual perfume, rabisca no ar a palavra Mulher."

De saltos, realmente, vimos o mundo de cima e ganhamos outra firmeza na passada, renovamos a sensualidade dos movimentos. Subimos em altura e em auto-estima.
De troblogdita a 10 de Setembro de 2006 às 12:51
B e l í s s i m o!

e olha que eu sou o último dos defensores ou amantes de saltos,
ou era. bem, uma mulher que saiba estar na sua pele, ou vestir uma pele e fazê-la sua...

é bela. apetecível, se for isso que pretende.

é incrível a forma me puseste nos olhos de uma mulher de saltos altos. :-D

belíssimo texto. a mulher encontra nesta página a celebração de cada seu mistério, detalhe, prazer, inquietação. e não vale continuar a enunciação. porque nem se esgota em definições este blogue, está sempre se renovando, nem esse ser, a mulher o posso desconstruir ou compreender com eficácia. mas posso amá-lo. e impulsionar-me na sua direcção. naturalmente o faço, o meu corpo alegra-se na timidez ou na ousadia da minha mente. e é eloquente. o meu espírito e o coração me trazem unido a mulheres que fazem parte do que sou.

um abraço,
nuno.
De Anónimo a 4 de Novembro de 2015 às 17:56
vc e muito gostosa que ti comer
De Anónimo a 4 de Novembro de 2015 às 17:56
quero

Comentar post

Recomendo:

Exposição de Artes Plásticas - Conceito

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

últ. comentários

Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...
De férias , para sempre. Fechou a loja... :-(
Curta as férias querida...Beijos
ABANDONODAVID MOURÃO FERREIRAPor teu livre pensame...
Ainda?Isso aí no Inverno é gelado ;-)

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds