Quinta-feira, 1 de Abril de 2010

CATEM PULGAS NOS PÂNTANOS, SENHORES!


Autor que não foi possível identificar

 
Mas estas bostas nunca mais acabam? Ao menos, que intervalem para descanso dos espíritos. Fartei! Não eriço pêlos porque condicionados a levantamento se frio ou febre ou prazeres sentidos e caminhantes de baixo a alto ou ao contrário o motivam. Corro, corremos(?) risco de autismo e consequente indiferença às bojardas e atropelos e logros dos podres poderzinhos. Que, putativamente, enchem bolsos. Que, de facto, traficam a droga das influências. Que inalam ou fumam ou engolem com shots alienantes. Imediatistas. Encobertos. Depois, nus. Ou nem por isso, ou fantasmas, ou gigantones erguidos para confundir a populaça que não respeitam. Que catem pulgas autores e denunciantes por encomenda.

 

Haja vergonha e contenção. Estamos em crise de esperança. As ilusões furadas vazam confiança. As estatísticas dizem-no, também para fornecer lucro às «marktestes» e a quem as encomenda e propala. Malvada sociedade de risco que risca a alegria do povo. Perverso motor da engrenagem que ludibria quem nele acredita(va). São Magalhães, Pêtês, têvês, pressões (en)comendadas sobre jornais e jornalistas que, após assentirem, lamuriam quais donzelas falsamente violadas, submarinos e submersões em milhares de trocos por fora.

 

Maldita cocaína que ambições e sujeições traficam! Que seja trocado o diapasão pelo qual afinam os pequeninos com poderzinhos, reizinhos nas coutadas pantanosas onde caçam.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 10:42
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
7 comentários:
De -pirata-vermelho- a 1 de Abril de 2010
Só se deixou ludibriar num detalhe: não é sociedade de risco e, se risco há, é de deixar de ser sociedade.


Já reparoiu que 'a gente' gostava mais da suas divagações semi-nua(s)?

"corremos risco de autismo e consequente indiferença às bojardas e atropelos e logros dos podres poderzinhos [ dos ] que enchem bolsos"

Os portugueses são uns merdas que não gostam de confronto frontal!
De Maria Brojo a 4 de Abril de 2010
Pirata-Vermelho - e continuo a divagar mais nua que tapada. Só que 'o risco da sociedade se ir' interpela. E grita. E não resisto, ainda que pouco acrescente ao remédio da quase defunta.
De -pirata-vermelho- a 1 de Abril de 2010
(não s'aflija - o pleonasmo é reforço)
De D. Schultz a 2 de Abril de 2010
Minhas senhoras e senhores ( se houver algum de sobra, pelos vistos... )

Não tendes ideia do que acontece para além desde "jardim a beira mar plantado" ...

Imagine por um secundo se lá fosse o senhor a dar batalha ' frontal ' aos cartazes e arrumações, o final desta ' estória ' teria fim certo ; que é o andam a buscar...

Agora, de pleonasmos sabemos lá muito bem. Que o diga a Teresa.
É um recurso de dizer sem dizer porque, se o diz, o dito não beneficia outros que não os dos cartazes e arrumações...

Saiba que neste jardim há frontalidade e talvez só aqui exista. Pense lá nisto.

Além do Jardim pululam fadas e contos de ninar.
De Maria Brojo a 4 de Abril de 2010
D. Schultz - entretive-me a descodificar o seu discurso. Acusam o meu de cerrado, mas o D. Schultz é especialista encartado ;).
Porque sou «piquena» humilde que gosta de corrigir erros, terá a fineza de m'explicar direitinho a tirada dos pleonasmos e eu?
De D. Schultz a 13 de Abril de 2010
Dez da noite.

***

O rodeio de palavras dá-se ou aplica-se, quando :

1 — Se falares o falar volta-se contra o falatório

2 — Se não falares, o falatório volta-se contra o falar

3 — O falar-falatório fala sem falar por que se falar é falatório

Claro está que, se não falar-se falando falatório, falar falatório, fa-la-do.

É isto. Sois minha filha nota dez! Estou a brincar ; ) Quem é que iria/viria para aqui a levar tudo a sério.

Ou para lá ...
De Maria Brojo a 13 de Abril de 2010
Dr. Schultz - agradeço-lhe a fineza da explicação. Entendi. Mais claro seria possível, mas não teria a mesma graça.

Gosto de ironia e não caiu no erro de palmadinhas nas costas porque sim. As boas picardias enchem-me as medidas que o pensar-me precisa.

Comentar post

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds