Sexta-feira, 21 de Maio de 2010

NEM O PINO AJUDA!

Keith Garv

 

Gentes de Trás-os-Montes, ali nadas e criadas, são como as da Beira: penhascos que ventos e neve e tômbola de tempestades não desalinham ou roem. Ainda bem! De falta de convicções e «tou-por-tudo» e ‘tanto se me dá como deu’, estando a salvo porta-trocos, há fartura. E se penedos são arte quando os séculos deles fazem esculturas! Ele há a Cabeça do Velho, a do Boi, as freiras graníticas em oração subindo de Gouveia para a Estrela. Não vê a obra do cinzel quem não atenta, preso às curvas disfarçadas e ao horizonte d’além repartido em malvas e azuis e cinzas. Chegado o dormir do Sol, incandesce. Momento para regressos de quem nas faldas habita.

 

A professora nua que não vi, mas gostava de ver assim houvesse tempo para tempo inútil, cumpriu vontade/necessidade. Fez, sigo o dizendo p’ra aí, boa figura nos retratos. Ora, quantas mulheres têm corpo e vontade para o mesmo? De tão poucas me coro e m’envergonho. Por mim também. Ora, consta que a «prof» foi arredada do ensino e caminhou para o arquivo de Mirandela. Definitivamente, não sabemos tirar proveito dos recursos – pedagoga dotada e com nadas por roupa motivaria assiduidade escolar que a promiscuidade legal, ao abrigo do perdoa-faltas, não consegue. Por outro lado, há a considerar traumas infanto-juvenis sendo o método seguido por matronas azedas _ porque existem seja qual for a idade.

 

P’ra mim tenho que nem fazer o pino ajuda quando os infantes são arredios de qualquer letra ou números escritos. Quando os conceitos lhes batem na testa e devolvidos num ricochete. Ao cabo de duas aulas com bata/traje/lingerie docente mínima, os aprendizes davam ‘às de vila-diogo’. Desandariam. Rotina e regra e regulamento _ três «erres» malditos, são, para eles, alergia sem cura.

 

CÁFÉ DA MANHÃ

 

A playmate de sempre.

 

 

 

publicado por Maria Brojo às 09:03
link | favorito
De António a 23 de Maio de 2010
1 - veneno
é, também não sei se percebi o post... mas certamente pelo adiantado da hora!

todo o modo, fui espreitar à Marilyn, certamente pelo adiantado da hora!!

também pelo adiantado da hora só vi os primeiros segundos, até à cena do ventilador do metro, para certificação de que era mesmo a Marilyn... e o pouco que se vê é muito e de muito agrado...

2 - açucar
idem para a stôra mirandesa, ousejamente, o pouco que se vê é muito e de muito agrado...

quem não acredita pode verificar nos links que circulam num reenvio de grande circulação por correio electrónico, enquanto o Zeka, consultor oficial de links do Sem Inveja, não nos oferece outros mais intrépidos

no entanto, com o sentido responsável e solidário que se impõe nas actuais circunstâncias, partilho a minha preocupação com o estado da nação (p.ex., a cara do Cavaco outro dia parecia que vinha aí o fim do mundo e a do Ministro das Finanças de cara despachatIVA, declarativa e aclarativa, dá a certeza de que o fim do mundo, chegue quando chegar, vai pagar IRS com agravamento) e com o estado a ... qu'isto chegámos... pois segundo notícias dos jornais do dia, Mirandela está em estado de choque… e parece que não é para menos…

"Bruna Real é descrita em Mirandela como uma mulher bonita e vistosa, que «gosta de dar nas vistas».
O «pecado» de que a acusam está bem exposto em oito páginas da Playboy
O director da escola já pediu à Câmara que tome (tire?) medidas…
Em Mirandela, a edição da revista de Maio esgotou…

http://clix.expresso.pt/professora-posa-para-iplayboyi-e-choca-mirandela=f582793
http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/tvi24-playboy-professora-mirandela-bruna-real-revista/1162666-4071.html
http://www.facebook.com/group.php?gid=122182521142797&ref=search&sid=1300863245.3867258354..1
http://famosasdespidas.com/professora-bruna-real.html


e um comentário respigado na blogosfera (http://cafemargoso.blogspot.com/2010/05/um-cafe-com-as-boazonas.html) de "José de Pina que vale bem a partilha:

«Nunca me esquecerei da minha professora de geografia do 1º ano no Liceu
Pedro Nunes. Tinha umas belas pernas e, talvez por isso, fazia questão de
usar sempre mini-saia. Eu e os meus colegas passávamos o tempo a tirar-lhe
as coordenadas: "Olha ali, latitude 30ºS - longitude 65ºE". Era um sinal que
ela tinha na coxa esquerda. Sendo o umbigo o equador, havia dias em que a
mini-saia nem chegava ao trópico de Câncer. Cartografámo-la toda, o que foi
óptimo, sendo ela professora de geografia. Também me lembro de uma
professora de inglês a quem se aplicava bem o piropo "por ti até aprendia a
falar francês". Foi o ano em que tive melhores notas a francês. A inglês nem
por isso; passei as aulas todas distraído, a pensar no French kiss.»"

3 - pedra filosofal
então agora cá da minha geladeira: pois uma trabalhadeira triplamente temporária (a termo, de contrato; a tempo parcial, de ocupação; e extra-curricular, de função) complementa-se/lhe/nos de actividades na área pedagógica das artes visuais e expressão corporal; em paga, vai para o arquivo municipal (brrr... esperemos que entretanto se tenha vestido um pouco mais, tadinha) que é um sector tendencialmente duradouro, para não dizer definitivo; ao menos oxalá se arranje trabalho efectivo (salvo seja, sem ofensa e sem querer ajudar a velhinha a atravessar a rua) e com remuneração apropriada para complementaridade da efemeridade que é o mundo em que, profissionalmente falando, o pouco que se vê é muito e de muito agrado... sendo mil vezes preferível discutir este problema que o da burca (Mirandela 1 - Sarkozy 0)





ps - viva il speziale ;_)))
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds