Sexta-feira, 21 de Maio de 2010

NEM O PINO AJUDA!

Keith Garv

 

Gentes de Trás-os-Montes, ali nadas e criadas, são como as da Beira: penhascos que ventos e neve e tômbola de tempestades não desalinham ou roem. Ainda bem! De falta de convicções e «tou-por-tudo» e ‘tanto se me dá como deu’, estando a salvo porta-trocos, há fartura. E se penedos são arte quando os séculos deles fazem esculturas! Ele há a Cabeça do Velho, a do Boi, as freiras graníticas em oração subindo de Gouveia para a Estrela. Não vê a obra do cinzel quem não atenta, preso às curvas disfarçadas e ao horizonte d’além repartido em malvas e azuis e cinzas. Chegado o dormir do Sol, incandesce. Momento para regressos de quem nas faldas habita.

 

A professora nua que não vi, mas gostava de ver assim houvesse tempo para tempo inútil, cumpriu vontade/necessidade. Fez, sigo o dizendo p’ra aí, boa figura nos retratos. Ora, quantas mulheres têm corpo e vontade para o mesmo? De tão poucas me coro e m’envergonho. Por mim também. Ora, consta que a «prof» foi arredada do ensino e caminhou para o arquivo de Mirandela. Definitivamente, não sabemos tirar proveito dos recursos – pedagoga dotada e com nadas por roupa motivaria assiduidade escolar que a promiscuidade legal, ao abrigo do perdoa-faltas, não consegue. Por outro lado, há a considerar traumas infanto-juvenis sendo o método seguido por matronas azedas _ porque existem seja qual for a idade.

 

P’ra mim tenho que nem fazer o pino ajuda quando os infantes são arredios de qualquer letra ou números escritos. Quando os conceitos lhes batem na testa e devolvidos num ricochete. Ao cabo de duas aulas com bata/traje/lingerie docente mínima, os aprendizes davam ‘às de vila-diogo’. Desandariam. Rotina e regra e regulamento _ três «erres» malditos, são, para eles, alergia sem cura.

 

CÁFÉ DA MANHÃ

 

A playmate de sempre.

 

 

 

publicado por Maria Brojo às 09:03
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
4 comentários:
De António a 23 de Maio de 2010
1 - veneno
é, também não sei se percebi o post... mas certamente pelo adiantado da hora!

todo o modo, fui espreitar à Marilyn, certamente pelo adiantado da hora!!

também pelo adiantado da hora só vi os primeiros segundos, até à cena do ventilador do metro, para certificação de que era mesmo a Marilyn... e o pouco que se vê é muito e de muito agrado...

2 - açucar
idem para a stôra mirandesa, ousejamente, o pouco que se vê é muito e de muito agrado...

quem não acredita pode verificar nos links que circulam num reenvio de grande circulação por correio electrónico, enquanto o Zeka, consultor oficial de links do Sem Inveja, não nos oferece outros mais intrépidos

no entanto, com o sentido responsável e solidário que se impõe nas actuais circunstâncias, partilho a minha preocupação com o estado da nação (p.ex., a cara do Cavaco outro dia parecia que vinha aí o fim do mundo e a do Ministro das Finanças de cara despachatIVA, declarativa e aclarativa, dá a certeza de que o fim do mundo, chegue quando chegar, vai pagar IRS com agravamento) e com o estado a ... qu'isto chegámos... pois segundo notícias dos jornais do dia, Mirandela está em estado de choque… e parece que não é para menos…

"Bruna Real é descrita em Mirandela como uma mulher bonita e vistosa, que «gosta de dar nas vistas».
O «pecado» de que a acusam está bem exposto em oito páginas da Playboy
O director da escola já pediu à Câmara que tome (tire?) medidas…
Em Mirandela, a edição da revista de Maio esgotou…

http://clix.expresso.pt/professora-posa-para-iplayboyi-e-choca-mirandela=f582793
http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/tvi24-playboy-professora-mirandela-bruna-real-revista/1162666-4071.html
http://www.facebook.com/group.php?gid=122182521142797&ref=search&sid=1300863245.3867258354..1
http://famosasdespidas.com/professora-bruna-real.html


e um comentário respigado na blogosfera (http://cafemargoso.blogspot.com/2010/05/um-cafe-com-as-boazonas.html) de "José de Pina que vale bem a partilha:

«Nunca me esquecerei da minha professora de geografia do 1º ano no Liceu
Pedro Nunes. Tinha umas belas pernas e, talvez por isso, fazia questão de
usar sempre mini-saia. Eu e os meus colegas passávamos o tempo a tirar-lhe
as coordenadas: "Olha ali, latitude 30ºS - longitude 65ºE". Era um sinal que
ela tinha na coxa esquerda. Sendo o umbigo o equador, havia dias em que a
mini-saia nem chegava ao trópico de Câncer. Cartografámo-la toda, o que foi
óptimo, sendo ela professora de geografia. Também me lembro de uma
professora de inglês a quem se aplicava bem o piropo "por ti até aprendia a
falar francês". Foi o ano em que tive melhores notas a francês. A inglês nem
por isso; passei as aulas todas distraído, a pensar no French kiss.»"

3 - pedra filosofal
então agora cá da minha geladeira: pois uma trabalhadeira triplamente temporária (a termo, de contrato; a tempo parcial, de ocupação; e extra-curricular, de função) complementa-se/lhe/nos de actividades na área pedagógica das artes visuais e expressão corporal; em paga, vai para o arquivo municipal (brrr... esperemos que entretanto se tenha vestido um pouco mais, tadinha) que é um sector tendencialmente duradouro, para não dizer definitivo; ao menos oxalá se arranje trabalho efectivo (salvo seja, sem ofensa e sem querer ajudar a velhinha a atravessar a rua) e com remuneração apropriada para complementaridade da efemeridade que é o mundo em que, profissionalmente falando, o pouco que se vê é muito e de muito agrado... sendo mil vezes preferível discutir este problema que o da burca (Mirandela 1 - Sarkozy 0)





ps - viva il speziale ;_)))
De Veneno C. a 24 de Maio de 2010
Por falar em veneno, senti-me e venho-me disponibilizar para ajudar na compreensão do dito:

O Povo de Mirandela é duro de roer. Não vai com molezas de coisa fofa... Por isso, mesmo notando os benefícios em assiduidade ganhos pela miudagem, pediu que a coisa fosse arquivada.
Lamenta-se a decisão, pois se as professoras (de boas medidas) fossem menos envergonhadas (e mais despidas) os conceitos que fazem ricochete na testa dos miúdos empedernidos passariam a entrar logo à primeira pelo primeiro orifício disponível (olho, ouvido, nariz), o que difícilmente se consegue, nem recorrendo ao/s pino/s nas aulas com a devida indumentária.

(N.R.- consta-se que o Zeka foi espalhar links para outra/s banda/s)

Comentar post

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds