Domingo, 30 de Maio de 2010

MARGENS E BORDAS DE APETITES

Alberto Vargas, Gil Elvgren


Sob o fascínio de céu imaculado, a Teresa C. circunscreve a marcha de uma hora no parque maravilha quando a praia e a pele nua e cortar a soalheira mansidão das águas era melhor que SPA com estrelas muitas. Mas não - mergulho em trabalho é necessidade sem margem ou bordas disponíveis para outros apetites. Não lamuria. Enfrenta-o. Receberá sol no rosto quando o monitor a cansar. Regressa. Cumpre. Feliz por isso. Adia o que sabe obter graciosamente, assim a montanha de obrigações se dilua. Porque dia 2 está no virar da esquina das horas.

 

CAFÉ DA MANHà          

 

 

publicado por Maria Brojo às 11:18
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds