Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

MISTERS RIPLEY À PORTUGUESA

Boris Valejo, Dave Nestler, Giovanni

 

A criminalidade portuguesa é sazonal. No tempo de Outono e Inverno, carteiristas, assaltantes convenientemente apetrechados com armas de fogo ou lâminas cortantes, violadores, agressores domésticos, entusiasticamente, retomam funções. Dias pequenos e cinzentos, desemprego, mais tempo entre paredes gastas, o tédio doméstico, ausência de educação do gosto ou condições para um concerto ou uma exposição, propiciam conjugações delinquentes. No bairro, os cafés e as esquinas acoitam vendedores de químicos proibidos e más intenções. As tertúlias duram e continuam após o sol-posto. Cozinhados de Misters Ripley à portuguesa. Como os personagens de Patricia Highsmith sem punição oficial condizente.

 

No Estio, amainam as especialidades delinquentes da época fria do pousio nos solos. A saison é inaugurada por incendiários deliberados ou ocasionais. Não merecendo a classificação de crime, o ‘espreita’ dos voyeurs entra em alta. Binóculos assestados, ocultos pelas dunas, fazem zoom à lascívia que adivinham nos areais. Valem os chorões que lhes dificultam o rastejar do corpo e do espírito. Porém, cedo terão percurso mais desimpedido. Tratadores da natureza declaram os suculentos chorões praga a combater, a sacar pela raiz, porque glutões dos nutrientes das espécies que salvaguardam a estabilidade das dunas litorais. Planta invasora e também criminosa, exportada do Cabo, África do Sul. Triste fim para um verde que dá flores mimosas e colorido à beira-mar. O pecado da gula raro ou nunca acaba bem.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 08:02
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds