Sábado, 21 de Agosto de 2010

‘FAZEDORA DE OPINIÃO’

Autor que não foi possível identificar

 

Michele Obama, é ‘fazedora de opinião’ política e económica junto dos americanos. Sem intromissão ostensiva nos cordéis que a Casa Branca manipula, apura subtilezas legíveis pelo povo e pelo mundo.

 

Porque o vestuário de cada um é mensagem dirigida a quem vê, ajuda, sendo lida, a somar dados sobre personalidade e opções. Assim entende Michele Obama ao gerir o que usa, como usa e quando usa esta peça de roupa e não aquela. Muitos fazem semelhante, conquistada evasão aos padrões rígidos, ou subvertendo-os com inteligência. A efectiva primeira-dama dos USA, neste domínio, é perita – está consciente da sobrecarga de impostos e do poder de compra diminuído das mulheres e homens americanos.

 

Michelle com um vestido de 30 euros recebe Chefes de Estado e respectivas consortes (ou com falta dela). Peças da Zara por 200 realçam a sua beleza e postura inatacável sem carecer de Valentinos ou Rentas. Encomenda a jovens estilistas do povo a que pertence modelos que enverga e cuja origem publicita. Enaltece a criatividade dentro das espaçosas fronteiras, prova ser a elegância conquistada por atitudes mais do que pelo dinheiro.

 

E se foi criticado o esbanjamento nas férias em Espanha custeadas pela fortuna pessoal, através do volátil entender o essencial é preciso. Seja Michelle ou outro razão de leitura.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 08:17
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
26 comentários:
De Veneno C. a 21 de Agosto de 2010
Desfazedora - Seja Michelle ou outro? Qual outro?
Até penso que ela não precisa mesmo (não pode, não deve?) decidir sobre o tema sem assessoria.
Por isso, ela (também) é vulgar e não precisa (não deve?) ser notícia de uma virtude que pode (muito bem) ser altamente 'cozinhada'.
Quanto à elegância conquistada pelo dinheiro... God save the Queen

By the way...

«More interesting than the objections her critics raise about her perceived narcissism and extravagance (inevitably more vocalised at home than abroad) is just how much she has managed to get away with. She has worn a lot of foreign designers (Jackie Kennedy was compelled to sacrifice her beloved Givenchy and only wear American names). She has a penchant for pricey labels (those Alaïa jackets easily graze the £3,000 mark) and for someone who in many ways is a symbol of egalitarianism and accessibility, she’s mighty fond of insider fashion (that Junya Watanabe argyle and sequined cardigan, those Rodarte, Rick Owens, Thakoon and Sophie Theallet outfits). »
(http://women.timesonline.co.uk/tol/life_and_style/women/fashion/article6983745.ece)

De Acúçar C. a 21 de Agosto de 2010
Parece falta de tema para 'animar' a silly season e coloca-nos em 'profunda' desigualdade... pois parece que não temos casos exemplares nesta velha Europa... e ninguém dá importância à moda masculina... ou dá pela negativa?

De Acúçar C. a 21 de Agosto de 2010
Vejam só... (http://www.latimes.com/features/lifestyle/la-ig-michelle-europe-0401-pg,0,2592946.photogallery)
De Maria Brojo a 21 de Agosto de 2010
Açúcar C. - Mas, afinal, onde está, o cerne do problema? Quando é falada roupa o crime da frivolidade está composto? Que pré-conceito por aqui vai hoje! Que mania!
De Acúçar C. a 21 de Agosto de 2010
Gostava de perceber... parece que perdeu a serenidade? Se acha que há um problema... encontre-lhe o cerne.
Ali não se falou de roupa. Nem é crime. Nem há preconceito... nem mania.
Invocou-se a velha Europa, que nos devia interessar mais. E se não havendo casos de primeiras damas notáveis... só se poderá criticar pela negativa o guarda roupa dos 'machos' do poder?

PS - Falar só num vestido de 30€ e numa peça Zara de 200... escamoteando tantas outras de renome que podem chegar às 3 000 Libras, deixa certamente uma visão enviesada da 'inatacável' figura.
De Maria Brojo a 22 de Agosto de 2010
Açúcar C. - não fui feliz no comentário mas a questão esteve centrada no facto da encantadora Michelle saber adaptar-se à realidade difícel e dela fazer exemplo.
De Maria Brojo a 21 de Agosto de 2010
Veneno C. - pensares distintos. O.K.
De Sandra Florida a 22 de Agosto de 2010
Sandra (Florida)
24/09/2009 at 11:04 pm
Please stop shoving this woman down our throats. There is nothing graceful or fashionable about her..nothing. She pickes the most inapropriate styles to wear...her fashion sense is considered gaudy...People Magazine is not exactly the FASHION HUB of the world. And do all of America a big favor...stop likening her to Jackie Kennedy..it is just on big insult to a woman who knew how to wear a dress or a pair of slacks....she reminds me more of Aunt Esther.
De Maria Brojo a 22 de Agosto de 2010
Santa Florida - Opiniões... Respeito, inevitavelmente, a sua.
De -pirata-vermelho- a 22 de Agosto de 2010
traduza a sua afirmação " 'o' ponto 'capa' ponto "
por favor
De Maria Brojo a 22 de Agosto de 2010
Pirata-Vermelho - brincalhão... Antecipei, o que não é complicado, a sua «deixa». Correu-me bem. Desta vez, claro.
De António a 22 de Agosto de 2010
é de guerra!

bem preguntado!!

e merece detenção!!!

;_)))


De -pirata-vermelho- a 21 de Agosto de 2010
Com'é que você sabe? Conhece a senhora ou alguem próximo?

Leu nos jornais...

Ora!

Também eu (não leio)
É que...isto não tem qualquer peso na formaçãoou informação seja de quem for - nós included, eu e você.

(qmania de falar de milhões de contos não sei de quem, em spas e resorts...
da consciencia!)
De -pirata-vermelho- a 21 de Agosto de 2010
Ah, é euros?!...
Desculpe - milhões de euros, então. Da consciência ou não, já agora.


É mania na mesma, inutilidade ágil


e pirosa!
De -pirata-vermelho- a 21 de Agosto de 2010
ok...

dollars!

honey
De Maria Brojo a 21 de Agosto de 2010
Pirata-Vermelho - tanta coisa por um nada
De -pirata-vermelho- a 21 de Agosto de 2010
Está a tentar a reduzir ou redimensionar o nada?


E
depois,
aqui, nadas há muitos - terá que ser, tanta coisa por tanto nada
De Maria Brojo a 21 de Agosto de 2010
Pirata-Vermelho - redimensionar, já que do publicado acentuou o nada frívolo. Havendo tantos nadas que, neste lugar, lhe desagradam é valentia sua aguentá-los.
De -pirata-vermelho- a 21 de Agosto de 2010
Combate;
valentia é outra coisa.
De Maria Brojo a 21 de Agosto de 2010
Pirata Vermelho - agradeço-lhe o denodo em m'inducar.
De Leandro a 21 de Agosto de 2010
Pede ja um Visual Para o teu blog!
Gratis!
www.pedidoscdg.pt.vu
De Maria Brojo a 21 de Agosto de 2010
Lyandro - obrigadinha.
De António a 22 de Agosto de 2010
frivolidade? caramba... já é especiosidade

e o tema até tem o seu quê de supimpa, ó vejemos: uma coisa é o revistajar da pontuação às meias que ligam bem com a cor dos brincos ou da mala que descasa as sandálias e eteceteramente, outra bem, bem, mas bem diferente é sugerir-se, submeter-se, propor-se à reflexão, a alta estratégia de Estado (e, já agora, mas de inteira valia, também de estado!) no trajar, o que é próprio de muito regente monárquico, presidencial, eclesiástico ou governamental e seus cônjuges, quando seja o caso, desde antes da história, já no tempo em que ainda se escrevia com torques, tiaras, anéis (o belo cachucho papal, perizemplo, e de muito rei, mesmo exemplo, mas também o pulseirame mai-lo terço da nossa primeira Maria Silva, outro exemplo) e outros cabedais de alto preço para assim se exprimir, pelas vestimentas, adereços e outras paramentas, dizia, para se exprimir o quê? o quê? o poder! sim, o poder!!

ora, forma outra mesma de se exprimir o poder é ir à loja do chinês e aí vai disto - isto na RPC, naturalmente - ou do americano, caso da sujeita da crónica em apreço, e ó que bem que l'assenta, pois cumpre reconhecer qu'à Belle da Michelle todo o trapinho fica bem, nem se pode levar a mal que a "wear force one" puxe dos galões da bela estampa que é, benz'á Deus e um tal de Barack Obama, ou ainda, vamos então ao nacional, aos pintas nacionais que não raro apregoam que a camisolita é do Tenente (um general das lusas costuras) ou da Fatinha dos decotes (por falar nisso, e completando o assinalado hiato europeu, honra seja feita à angelical Merkl, que quando se põe a brios pranta-lhas a eito, em farto e a peito) ou da há um tanto esquecida Ana sem azar e outros mais que a pura ignorância e a falta de vontade de pesquisar impedem de nomear

por isso...

;_)))



De Maria Brojo a 22 de Agosto de 2010
António - saborosas gargalhadas me forneceu! E que a Michelle é encantadora sirvo em bandeja.
De perseu a 22 de Agosto de 2010
Nunca tinha assistido a comentários tão plenos de arte do não nada dizer.
O comentar obriga a um minimo conhecimento do que se comenta e não a disputas pessoais de grande eloquencia(!)pirosa e cafona.
De Maria Brojo a 22 de Agosto de 2010
Perseu - tão mauzinho!...

Comentar post

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds