Segunda-feira, 23 de Agosto de 2010

CAMAS OUTRAS NA MESMA

 

Gayle B.

 

Quem experimentou enfarte do miocárdio, frequentemente, teme o esforço duma relação sexual. Pois não deve – quem sabe afirma-a, no esforço, semelhante à subida de lanço de escadas ou a caminhada de trinta metros em terreno plano. Isto, se o acto entretiver o «ex-enfartado» e a companheira habitual - sexo/«estreia» sobe o nível de ansiedade e terá de esperar. Duas semanas após o enfarte, ausentes complicações, que a pessoa retome a vida normal. Conquistas médicas facilitam quotidianos benquistos para o indivíduo.

 

Mas há que contar com infidelidades sexuais. Investigadores apuraram a desigualdade salarial como potenciadora de bicadas extraconjugais timbradas ou não. Tenham eles ou elas peso económico inferior nas contas domésticas, camas outras interpelam sentidos que neste domínio contam. O porquê é inquietação. Quais os meandros que constituem o domínio económico de um elemento do casal como lei motiv para o parceiro diversificar experimentações eróticas? Equilibrar auto-estima carecida de valorização pela via sexual?

 

Para modestos entendimentos como o meu, se um dos acasalados auferir salário mais graúdo que o do outro favorece ambos. Em que curva cerebral estará alojado o erotismo adúltero do caso? Ignoro. Todavia, existem premissas para a vida dum par feliz. Talvez, dizeres íntimos como este:

_ Não troques pela carreira quem és e quero. Provemos o enlace romântico que nos une mais sólido, mais seguro do que cofre de haveres e poderes. Gozemos o prazer da nossa gaiola soalheira sempre com a porta aberta. Evitemos distracções do essencial mútuo. O teu dinheiro não é afrodisíaco para mim. O nosso amor canta independente e liberto dos atilhos largos que os bancos te creditam mensalmente.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 08:04
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
22 comentários:
De António a 23 de Agosto de 2010
que os deuses e os anti-colestróis nos livrem d'avêcês e afins mas, abstraindo de me escapar o nexo entre o sexo desenfartado e o além (novas?) fronteiras, vou a jogo:

enfim, todas as dúvidas são legítimas, mas ia jurar, por ouvir dizer e uma restiazinha de intuição, que o erotismo se aloja preferencialmente nas curvas, precisamente, e também nas do cérebro, muito provavelmente em todas, mas também se esconde, e revela, em linhas direitas, e até (que, eh eh !) a torto e a direito !!

e, não para rebater mas para, talvez, penetrar um pouco mais na complexa perplexidade das aventuras (que não esgotam os relacionamentos que a todo o ser humano podem suceder, muito dependendo da força magnética insuperável de determinados alinhamentos planetários e outros factores que a distracção, Caeiro dixit, podem explicar) extra-muros, temos sempre o case study do estimável Tiger dos bosques, com evidentes problemas de auto-estima económico-conjugal que inexoravelmente o conduziram à (pseudo ? então e que dizer daquilo das acumpunturas?) terapia de muitas tacadas além do par

o mesmo problema, que, tenho por certo, afectará o Berlusconi !!!

e percentagem inconfessável dos seres humanos...






De Maria Brojo a 24 de Agosto de 2010
António - pelas curvas ou fora delas, descaminhos saborosos que a todos encantam ou encantaram se os enfartes e próstatas e colesteróis e úteros esvaziados por miomas de má-raça e «ciclos» dolorosos e menopausas complicadas por suores provindos de calores desirmanados e desamores enamorados, enrolados, desiludidos para sangue na guelra do corpo não dão.
De -pirata-vermelho- a 23 de Agosto de 2010
Isso...!
depende mais da qualidade do operador que da qualidade de enfartado.


(e da técnica-adjunta também, claro)


(e das técnicas aplicadas em cada caso, claro...também...)
De perseu a 23 de Agosto de 2010
Ora aqui está um comentário sábio,objectivo directo.
No alvo lider!
De Anónimo a 23 de Agosto de 2010
Sábio, objetivo-dependente, direto-descendente...

No líder alvo (enfartado?)

AlvoAtroz

Vai uma martelada? (http://www.youtube.com/watch?v=ykkB3Ajo0Q0&feature=related)
De Maria Brojo a 24 de Agosto de 2010
Pirata-Vermelho - as técnicas adjuntas e aplicadas servem se comandadas por afecto genuíno que dá sem retorno pedir. Pedindo, boas à mesma, satisfazendo os quesitos do bem-sentir.
De Veneno C. a 23 de Agosto de 2010
Insónias - O que poderá levar uma alma destas, a estas horas, as estas congeminações? E que confusões... Afinal o enfarte é no masculino. Frequentemente, faz temer outras coisas... ou é tarado e não se fartará até que morra? Apesar das ditas conquistas... o benquisto parece uma estopada.
Bicadas timbradas parecem charadas. Quem são esses investigadores? Têm crédito? Então o que ganha menos vai à procura doutras camas? Isto é só pura divagação?
Então aquele dizer íntimo... é mesmo supimpa!

PS - O que dirão os investigadores sobre a queda da palmeira? (Pura bruxaria, Jardim vate)

Nunca me fales verdade... (http://www.youtube.com/watch?v=pFjj95AHrKQ&feature=related)
De Maria Brojo a 24 de Agosto de 2010
Veneno C. - do seu frasear realço o bom gosto da escolha/vídeo. "G'anda Teresa Carvalho"!
De Veneno C. a 24 de Agosto de 2010
Se... o Veneno gargalhasse, teria aqui uma bela razão.
Mas não... conteve-se. Porque a vírgula que ali viu é virtual, Carvalho! A Teresa em causa é Silva por parte da mãe, o que também lhe fica bem (http://www.youtube.com/watch?v=A5XEaHwubt4&feature=related).

De Maria Brojo a 29 de Agosto de 2010
Veneno C. - e se fica, deuses!
De -pirata-vermelho- a 25 de Agosto de 2010

Porque é que põe um apóstrofe depois do 'G' em 'ganda', uma forma popular enfatizante?

Não tem nada a ver com aqueles analfas de cabelo azul que escrevem 'punk's up' nas paredes de Liverpool quando se querem autopromover mesmo sem saber ler, pois não?
De Anónimo a 25 de Agosto de 2010
Podia ser pior...

ganda

s. f.
Ant. Rinoceronte da antiga Índia Portuguesa.
De Maria Brojo a 29 de Agosto de 2010
Pirata-Vermelho - pois se sabe da minha lerda cabeça...
De fata je suis morgana de moi a 23 de Agosto de 2010
Teresa, destruir laços afectivos pelo vil metal...que barbaridade tão comum...uma ilusão e uma autêntica indignidade...acabar uma relação por fortes laços afectivos, nem que sejam efémeros, ok, é digno e, se a outra parte tiver fair-play, pronto, cada um para o seu lado e amigos....mas pela degradação da matéria...que nojo!
De Maria Brojo a 24 de Agosto de 2010
Fata je suis morgana de moi - entendemo-nos e basta. Nem adianto razão polémica - sermos mulheres e seres atados ao essencial.
De perseu a 23 de Agosto de 2010
Pois é Teresa,a situação delicada creio que não será o enfarte,suponho que o "busilis"se situa nas très condutas abastecedoras da bomba hidráulica
Por vezes os by-pass não suportam a pressão solicitada.
De Maria Brojo a 24 de Agosto de 2010
Perseu - de bombas sei o aprendido na Física até ao 4º ano da faculdade. A Química acresce-me coisas outras. Gostosas, por e com sinal.
De fata je suis morgana de moi a 24 de Agosto de 2010
Não é uma questão de género, Teresa, mas de fibra e têmpera...quem tem tem, quem não tem já não lhe nasce...Valores Sólidos não se compram, não se vendem nem se emprestam, têm-se e praticam-se :) Abraço, com admiração
De -pirata-vermelho- a 25 de Agosto de 2010
Ai... qu'impressão, fata morgana!

Olhe que há aqui gente sensível...
fibra e têmpera mostra garra e valentia (ou vice versa) o que pode ser um perigo ou uma ameaça velada.

Qu'horror!
Com tanta infelicidade que pr'aí vai...


Espero que não seja você própria 'assim', fibrosa e acerada.
De fata je suis morgana de moi a 25 de Agosto de 2010
Corsário Rubio, quem sou eu para dizer de mim própria que tenho fibra e têmpera? :))) Mas, agora, por falar nisso, lembrei-me de um texto magnífico que tenho aqui ao lado, que data de 22 de Outubro de 1775, de uma carta enviada pelo Corregedor de Santarém ao Corregedor Maior da Justiça do Reino : "___Se o meu nascimento me pôs em circunstâncias de V. Exa me tratar por tu, caguei para mim__Se o Honrado Cargo que exerço de Corregedor de Santarém permite a V. Exa me tratar por tu...cago para o cargo___Mas se o meu cargo nem outra coisa consente semelhante linguagem, cago para o tratamento.___Peço, pois, a V. Exa me responda sobre estas particularidades, para eu saber ao certo se devo cagar para V. Exa. Santarém, 22 de Outubro de 1775"...ora aqui estão essas qualidades bem explícitas ou não? :)))
De Veneno C. a 25 de Agosto de 2010
Boa malha! (http://www.youtube.com/watch?v=iLs-4b2m3Dg&feature=related)
De Anónimo a 25 de Agosto de 2010
Ora toma! Pega que já almoçaste! Será que isto é vernáculo? Já agora, graças ao Google, axiome-se um pouco mais...

Carta de Pina Manique ao Duque de Cadaval

Pina Manique - Corregedor de Santarém e futuro Intendente de Polícia do Marquês de Pombal
Duque de Cadaval - Corregedor-Mor da Justiça do Reino

Comentar post

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds