Quarta-feira, 8 de Dezembro de 2010

QUANDO UM ÍDOLO MORRE

 

Jan Bollaert

 

Normalmente pessoas que, pelo talento ou carisma, entusiasmaram milhões. A menos de meio da idade adulta. Tragédias inusitadas que obrigaram despedida das vidas: tiro certeiro, acidente, suicídio encenado/assassinato, excessos ou loucuras. Assim nasce um mito, assim é iniciado período longo de especulações – o que fariam, quais os contornos dos respectivos progressos se ainda respirassem. Quais as benfeitorias deles provindas que nos enfeitiçariam ou dariam asas ao viver pessoal.

 

 

Daniel Green e autores que não foi possível identificar

 

Para o mundo e pela exposição mediática, o cinema e a música levam a dianteira no rol dos considerados ídolos finados cedo: James Dean, Marylin Monroe, Janis Joplin, Elvis Presley, John Lennon, Bob Marley, Michael Jackson. A escrita e a pintura também recolhem nostalgias: Guy de Maupassant, Gogol, Vincent van Gogh e a mui nossa Florbela Espanca. Na sociedade e política, Cleópatra, Allende, Evita Péron, John Kennedy, Sá Carneiro em Portugal. Florbela Espanca nada num 8 de Dezembro há século e alguns, John Lennon morto há 30 anos no mesmo dia do mesmo mês.

 

 

Linda Koast e autores que não foi possível identiicar

  

Quem idolatra génios, ou tomados como tal, e neles projecta a vida própria demora a fazer o luto, cria lendas e fantasias, interioriza mágoa que, vezes tantas, desequilibra a «psi». A rejeição da morte é fardo garantido para a maioria de nós – encarar o fim da rota dói ou porque exaltamos o ego, ou por não aceitarmos vermo-nos privados dos amores que nos erguem. Esquecemos que a Dama de Branco, ao chegar, impede carregarmos bagagem de memórias.

 

CAFÉ DA MANHÃ

  

publicado por Maria Brojo às 12:02
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
10 comentários:
De -pirata-vermelho- a 8 de Dezembro de 2010
Estamos em feriado de reflexões sobre uma abstracção ou sobre o mito que denuncia?

Olhe qu'esta gente aqui quere-a bem viva, por dentro.

(quere-a, por dentro e bem viva, também por dentro)


(não é cá com antevisões proto dramatizadoras de dia feriado de lazer e bem passado)


(ao contrário da costela de novilho -que me deve!- que essa vai em sangue)


(beijos)



De Maria Brojo a 18 de Dezembro de 2010
Pirata-Vermelho - sim, sim, almoço prometido nunca concretizado. :) Vou no novilho em sangue meio.
De Anónimo a 8 de Dezembro de 2010
Não se morre, simplesmente se passa para outro estado, quem sabe bem melhor do que este em que nos encontramos! É triste, dói muito, vêr partir dos seres vivos aqueles que ocupam um lugar especial no nosso coração, mas também é dor sentida vêr partir das nossas relações vivas aqueles que algum dia ocuparam um lugar especial nas nossas vidas. A vida é mesmo assim. Todos ocupamos um lugar especial e temos a nossa missão, mesmo que por vezes não a compreedamos de imediato. Somos incompreendidos, mal amados por quem queremos bem, mas os outros não nos vêm da mesma maneira que nós desejaríamos e não compreendem, ou não querem compreender, atitudes tomadas de quando em vez.
Ídolos?? What is this?? I don´t know..Ninguém é mais do que ninguém! Deus sim, é o meu ÍDOLO!
De Maria Brojo a 18 de Dezembro de 2010
António - folgo saber que sobre ídolos de pés de barro e 'Ídolo' merecedor do nome estamos conversados.
De corrector a 8 de Dezembro de 2010
Não estou a ver nada como é que

'Florbela Espanca nada num 8 de Dezembro há século e alguns'?

Vê-se (com toda a clareza e sem 'nadar'?) que as datas são

Vila Viçosa, 8 de Dezembro de 1894 — Matosinhos, 8 de Dezembro de 1930

Se nadar é passar para o lado do Além... ainda não terá feito um século (100 anos?) embora já tenham passado duas partes de século.

Florbela Espanca, batizada com o nome Flor Bela de Alma da Conceição, o seu pai herdou a profissão do sapateiro, mas passou a trabalhar como antiquário, negociante de cabedais, desenhista, pintor, fotógrafo e cinematografista. Foi um dos introdutores do “Vitascópio de Edison” em Portugal.

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/ba/Florbela_por_Apeles_Espanca.jpg

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/9b/Florbela_Espanca.jpg

http://www.youtube.com/watch?v=EnJK9uHXots&feature=related

Não tenho a certeza: 'Esquecemos que a Dama de Branco, ao chegar, impede carregarmos bagagem de memórias.'
De Maria Brojo a 18 de Dezembro de 2010
Corrector - ao afirmar não ter a certeza que 'a Dama de Branco, ao chegar, impede carregarmos bagagem de memórias' «desacordamos».


De perseu a 8 de Dezembro de 2010
Quando um idolo morre?

Mas por alma de quem uma mulherr,ou um homem tem como idolo um seu semelhante?

Não Teresa! Figuras de referencia sim,farois e exemplos de vida sim,mas idolos?

Francamente esta crónica nem parece sua.

Ma verdade ninguem é perfeito...
De Maria Brojo a 18 de Dezembro de 2010
Perseu - e se sou o símbolo da 'anti-perfeição'...
De António a 8 de Dezembro de 2010
porque flameja!

http://www.youtube.com/watch?v=EnJK9uHXots

;_)))


De Maria Brojo a 18 de Dezembro de 2010
António - memória tão boa... Obrigada.

Comentar post

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds