Sábado, 8 de Janeiro de 2011

JANTAR E UMA NOVENA

Autor que não foi possível identificar e Gerald King

 

O Sr. e a Sr.ª Silva, durante onze anos e enquanto professores, amealharam uns trocos.

_ Que lhe fazemos, Maria?

_ Deixo contigo, Aníbal. És tu o especialista. Desde que o nosso e o futuro dos «piquenos» fique a salvo, aplica como quiseres.

E o Sr. Silva, escrupuloso em tudo, com as poupanças também, averiguou o que de melhor ofereciam os bancos. Calhou ser duma sociedade detentora do BPN a melhor oferta. Amigos de confiança garantiram a fiabilidade do investimento. Regressado a casa, diz o Sr. Silva à dona Maria:

_ Podemos continuar a dormir descansados. O que poupámos está em recato. E a bom preço, vê lá a sorte! Já agora, tens lembrança onde colocámos os outros dinheiros?

_ Eu não, marido. Dá uma volta aos papéis do escritório e junta numa só pasta esses documentos. De caminho, arruma-o e aproveito para a Joaquina fazer uma limpeza a fundo.

 

Anos volvidos, dá-se o caso do Sr. Silva subir a Presidente da República. Mais parecendo a gestão do banco cesto de roupa suja, no gabinete do palácio fronteiro ao Tejo chegou-lhe às narinas cheiro semelhante ao dos estrugidos queimados pela Joaquina. Matutou e decidiu, no momento, vender as acções. Corria 2009. Escreveu cartinha ao BPN, ao cuidado não é sabido de quem, solicitando que lhe arranjassem comprador digno, que as estimasse, que honrasse os sacrifícios económicos da família Silva para as obter. Na condição de Presidente amigo da transparência, deu conta na página oficial que lhe regista ditos e feitos. Suspirou - alma limpa como hóstia engolida com fervor na missa.

 

Na tranquila passeata para renovação do cargo em Belém, vêm à tona as referidas aplicaçõezinhas. Portas adentro, brama a família Silva contra suspeitas erguidas e aleivosias.

Lamenta-se a Sr.ª D. Maria:

_ Logo tu, marido, logo nós trabalhadores esforçados, poupados, modelo das famílias portuguesas de bem. Mas deixa que resolvo tudo: convocamos a miudagem para jantar hoje, o peixe chega para todos, e rezamos novena. A Srª de Fátima ouve-nos. Considera Belém tão no papo como a garoupa da ceia.

 

CAFÉ DA MANHÃ

  

Cortesia do Pirata-Vermelho.

 

publicado por Maria Brojo às 09:52
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds