Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011

"VAI, SAI DA MINHA VIDA!"

Rob Efferan, Claude Théberge

 

Desanda. Despede-te da noite para o dia. Desaparece e volta daqui a um mês bem contado. Engole as lágrimas miúdas que nem lavam os espíritos, nem os largam. Leva nostalgias minhas sem quê ou porquê, apenas por existires e penetrares insidiosamente onde não és desejado, por deixares cobertos de cinzas os espaços aferrolhados. Invades-me pelas nesgas, fique aberta a organza/cortina. Instalas-te no meu sofá, empardeces cores, sujas a alma assentada e o corpo dela. Se já foste magia em caminhos da cidade, sebastiânico surgir, agora digo: _ Não te quero mais! Leva o que trouxeste, esvai-te ou rasteja para longe daqui até esquecer as semanas desavindas que contigo vivi. Opressivas, escorregadias, viscosas. Engasgas os meus silêncios faladores, obstruis as minhas paixões, esmoreces o luzir dos meus olhos, da boca o sorriso, do sorriso o riso. Quero chuva, quero neve, quero sol. Tu que esborratas onde tomas assento, a ti nevoeiro insistente expulso-te da minha vida. Tenta volver hoje ou amanhã. Ignorar-te-ei. Na tua mancha/gaiola haverá as cores todas da paleta.

 

CAFÉ DA MANHÃ

  

 

publicado por Maria Brojo às 08:29
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
15 comentários:
De Anónimo a 17 de Janeiro de 2011
Bom dia Teresa..de preferência sem nevoeiro e sem sombra dele ou de qualquer coisa parecida... Magnífico texto, o qual pode ser lido de variadas formas e ter inúmeras interpretações... consoante o estado de alma na altura! Que o nevoeiro, seja ele qual for, não ensombre a sua vida. Os nevoeiros, e existem alguns muito nefastos, podem parecer luzidios e promissores de luz, mas acabam sempre por revelar-se cinzentos, mórbidos e inquietantes para com quem eles convive, nem que seja temporariamente. Nunca conseguem esconder, nem fingir, a sua verdadeira essência por muito tempo. Quando vêm, vêm para ficar e são como as lapas, não querem largar o que aprisionaram!
De Maria Brojo a 17 de Janeiro de 2011
Anónimo - entendeu-me a intenção dupla, conquanto a fartura de nevoeiro fosse primeira. Das outras fui dando conta no correr das teclas.
De Veneno C. a 17 de Janeiro de 2011
Rastejar? Melhor fora voar... sumir p'ras nuvens... fazê-las engrossar.

"Ó Portugal, hoje és nevoeiro..."

http://www.youtube.com/watch?v=2o22L-9-HFU
De Maria Brojo a 17 de Janeiro de 2011
Veneno C. - magnífico! Merci bien.
De António a 17 de Janeiro de 2011
semana colorida, pois então!

o nevoeiro esconde sempre um certo encanto e pode atingir o fantasmagórico ou outras fascinações, como uma certa luz fotogénica e enternecedora, capaz de enfeitiçar o ambiente e polvilhá-lo de magia

mas, portugamente, a gente não aguenta o estado nevoento por mais que algum tempo, dá tudo em nervoso ou mesmo deprimido

no entanto, enquanto não chega a madrugada inteira e limpa, também há quem se aproveite da névoa e se julgue sebastiânico, ânico, ânico

;_)))


De Maria Brojo a 17 de Janeiro de 2011
António - e se do mistério da bruma sou apaixonada.... Mas duas semanas seguidas acompanhadas de gripe e seu esvair é demais!
A partir de hoje está sol e... 'prontos'! O nevoeiro que tente vencer-me. Derrotado, garanto, ou não me assine Teresa C..
De -pirata-vermelho- a 17 de Janeiro de 2011
Livre-nos deus-noss-senhor de fêmea despeitada , zangada , enraivecida ou saturada.
De Maria Brojo a 17 de Janeiro de 2011
Pirata-Vermelho - como acha que gripe malvada que não descola há duas semanas deixa homem ou mulher? Paredes de nevoeiro cortando o horizonte só pioram. E não se arme em fino porque estando no meu lugar o seu humor seria ainda mais canino. Como sei? _ Sabendo.
De -pirata-vermelho- a 17 de Janeiro de 2011
Madame, eu não tenho gripes.


Abife-se, abafe-se e abinhe-se qu'isso passa
mas
tenha cuidado c'as pneumonias insidiosícas.
(livre-nos deus-noss-ssenhor!...)
De Maria Brojo a 23 de Janeiro de 2011
Pirata-Vermelho - agradecimentos mil pelos seus cuidados. Já estou rija como pêro beirão.
De perseu a 17 de Janeiro de 2011

O nevoeiro por vezes traz-nos surpresas e desilusões.
A desilusão primeira foi não ter trazido El-Rey.
A segunda foi o pifio,o pindérico,o cafono e piroso titulo.
Efeito:interpertações dignas de visualizações de telelenovelas ou de propagamnda politica,pode-se acrescentar leituras em diagonal ou dificuldade em interpertar textos.
Quanto à crónica cinco estrelas de General
De corrector a 17 de Janeiro de 2011
Como d'habitude... nem umas nem outras... toujours la meme choça ;-)
Sem acentuar pindérico... ficava uma lisura perfeita.
O tal era el-rei mas não era o nevoeiro que ia trazê-lo.
Quanto às inter peta ções... é isso mesmo: são petas.
(e há muito por onde escolher)

Acautelem-se: o nevoeiro dá mais graça aos dias sem ele!

http://www.youtube.com/watch?v=HmwSD7S-fCg
De Maria Brojo a 23 de Janeiro de 2011
Perseu - Obrigada pelas estrelas. Onde as penduro? No sutiã? E não se notam por fora da roupa? ;)
De perseu a 24 de Janeiro de 2011
Óbviamente que corresponde ao posto General,logo na sua farda.

Eu sei pertence ao clã dos anti militares.

Não se amofine;Ninguem é perfeito.
De Maria Brojo a 24 de Janeiro de 2011
Perseu - não diga heresias. Amo um militar que partiu: o meu pai. Era-o na farda. No espírito bondoso e tolerante distinto do estereótipo.

Comentar post

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds