Sábado, 12 de Fevereiro de 2011

SR. EDIDÉRICO E O MAIS QUE É SÉRIO

Jim Warren e autor que não foi possível identificar

 

Quem faz jus ao importado Dia dos Namorados que se apresse. Neste sábado, vai a tempo de surpreender a querida metade, género diferente ou igual, com pernoitas em hotéis de estrelas quatro no Algarve – 15 euros por cada -, ou em apartamentos turísticos - quem vê um conhece todos – a dúzia de euros. Dá-se o caso de quinze euros chegarem para dois sacos de bens essenciais marca Pingo Doce. Contado combustível e portagens, aumenta o número de sacos recheados com matéria-prima destinada a 'paparocas'. São opções: namoro romântico porta/cidade adentro e cenários estimulantes. Em época de “corta onde puderes”, seja a mudança de cama ou chão indispensável a fantasias, beijos e afagos quentes comemorativos, logo raros, estão denunciadas falhas relacionais ou razoável bem-estar económico, comummente sarcástico de promoções em locais tidos por reles(?).

 

O produto Algarve foi banido dos charters ingleses. Empresários no turismo lá da fronteira Sul, dependentes financeiramente dos, agora escassos, «bifes-lagostins» mal nesga de sol lhes atinja a pele e que soe deixarem num lixo os quartos, chamam os portugueses porque atemorizados pelo estio contido que, provavelmente, aí vem. O Sr. Edidérico Viegas (malvados padrinhos quando decidem ser criativos ou perpetuar memória antepassada!) emprestou voz à preocupação. Disse o referido Edidérico, presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve: _ “Isto é fatal como o destino, ou se encerra ou se baixam os preços no sentido de ter alguma procura, no sentido de evitar prejuízos maiores”. 'Ele lá sabe' melhor que eu.

 

Sério a sério é a idosa que mais o cão teve durante nove anos esquife num apartamento da Rinchoa. O abandono familiar junto ao das autoridades escandaliza e interpela cada um. Atendemos aos nossos idosos? Conhecemos os vizinhos do lado? Cumprimentamos alheios, quiçá com paredes meias, nos breves encontros de elevador ou baixamos a cabeça ignorando do outro os olhos, o ser? As autoridades zeladoras cumprem as respectivas funções em casos de isolamento, carências várias ou procedimentos legais e leais que protejam os cidadãos? Mal pareça o conselho, este e muitos outros factos com razões parecidas devem obrigar a auto-crítica individual. Se não feita antes, que o seja chegado o corrente par de dias de repouso em bendito ócio. Tenciono rever ponto a ponto o meu fazer quotidiano, verificar se alinhado com o rol das prioridades, conquanto aos primeiros itens responda, desde já, sim.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

Cortesia de Veneno C..

 

publicado por Maria Brojo às 11:03
link | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds