Sábado, 12 de Março de 2011

NA CORDA BAMBA

Katherine Doyle

 

Empurrar para a rua este povo adormecido – objectivo do "Protesto Geração à Rasca". E o povo desabituado de em conjunto, sem patronos sindicais ou políticos, contestar o feito e reclamar gestão eficaz do país para salvaguarda dos direitos de todos, tem hoje a possibilidade de iniciar viragem na história portuguesa. Curiosamente, ou não porque ser jovem obriga a ideais e sonhos a cumprir, é a geração Rasca que, anos passados do rótulo, toma nas mãos ligadas a teclas a responsabilidade de acordar portugueses de todas as faixas etárias da letargia que os tem embalado. Salvé!

 

Do ser jovem, tempo não muito atrasado, fazia parte  “Nuclear? Não, obrigado!” Progredindo a ciência e as vontades, o papão radioactivo controlado(?) pelo homem largou parte do sentido – as carências energéticas devidas ao consumo desenfreado dos combustíveis fósseis, os respectivos custos e a degradação ambiental conduziram ao “Nuclear? Talvez!”

 

A tragédia sísmica no Japão lembra que a produção de energia com origem radioactiva tem perigos ainda não passíveis de serem eliminados no actual estado dos conhecimentos. Parte dos muros e do tecto da central que explodiu e a cujo tempo de vida útil faltava uma década, conduziu a evacuação num raio de segurança de 10km. Mas ao nuclear haverá alternativa, sendo incipientes as formas de generalizar energias obtidas por outras vias? Ensinamentos outros o mundo teve: técnicas de construção apuradas que resistem às tremuras febris da Terra, abrigos protectores disseminados nas cidades, pedagogia efectiva das atitudes quando o chão é corda bamba.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 10:50
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
18 comentários:
De c a 12 de Março de 2011
Será bamba ou esticada?

Parece a estória das trancas à porta...
Ninguém vai mudar nada... a vida continua e o que vier a seguir será mais fenómeno natural que humano.

Há demasiado calculismo e acomodação, tudo serve de tema e a dispersão é tão grande que nada é levado a termo com seriedade. Amanhã veremos...
De Maria Brojo a 13 de Março de 2011
C. - bambo o chão japonês e outros a seguir. Na corda bamba os governantes e candidatos ao poder que não entenderam a dimensão do grito de um povo mal liderado - governos, oposição e presidência.

Em 2009, crise mais do que à vista, quando o Sr. Cavaco empossou o governo minoritário do Engenheiro tinha por obrigação pensar mais longínquo. Agora, que assuma fatia grande das culpas.
De c a 14 de Março de 2011
A diferença entre bambo e tenso pode ser ambígua?

Ou seja, o bambo é flexível, adapta-se, não rompe.

Não me parece que seja o grito de um povo mal liderado.

Já houve uma saída às ruas que impressionou até os EUA.

Já houve outras saídas mais recentes...

Esteve iminente a seguir ao exemplo da Grécia.

Creio que teve muita influência da onda Tunísia/Egipto/Líbia... PR?

Um povo que grita deve fazê-lo de modo persistente, nos locais onde há males a corrigir.

Quanto ao papel do PR em 2009 (o homem do leme, deixem-me trabalhar, nunca me engano, têm de nascer 2 vezes, aborto a lei do aborto, o estatuto dos Açores, leiam o meu discurso no meu site) teria resolvido a crise como?
Como fizeram outros países?

Este povo que gritou agora continua a fazer parte dum Povo que não está capacitado para exigir algo mais eficaz do que aquilo que tem.
Esse Povo tem um Governo, uma AR, um PR, uma Justiça, uma Oposição à sua altura. Somos desse barro.
E por isso, os nosso défices, as nossas carreiras, os nossos leques salariais, as nossas ordens, os nossos bancos, os nossos sindicatos, os nossos funcionalismos, as nossas corporações, as nossas fábricas, os nossos empreendimentos.

Alguém (PR????) vai fazer todos esses milagres acontecerem, ao fim de quanto tempo?

Esse povo que gritou ontem não vai gritar amanhã na sua Escola, na sua Fábrica, na sua Câmara, na sua Junta.
Portugal ficará muito melhor de lés a lés, se os vizinhos decidirem juntar-se (à semelhança da preparação dos Carnavais) para porem a sua Rua em ordem.
Mas as peregrinações habituais (ainda hoje!) são para os centros comerciais.

http://www.youtube.com/watch?v=LSN3LMLReSE
De nilo a 14 de Março de 2011
Nao me diga que também é por uma ditadura esclarecida ?(rédea curta e porrada na guarupa) :)
De Cao do Nilo a 12 de Março de 2011
Intervalo para escrevinhar:
-O povo saiu à rua
-Novos e menos novos.
Estas suas duas últimas crónicas como alguém soe dizer: NA MOUCHE
Venha de lá o abraco!
Les plus beaux chants sont les chants de renvidication.(nao sei quem disse::: mas a frase has been on the road with me for a long long time!

A musca no Youtube:

Joan Baez-Joe Hill"LIVE"(Balanced Stereo SWEET VOCAL Remix)

Pink- Me & bobby Mc Gee


De c a 12 de Março de 2011
Léo Ferré (revendications)

http://www.youtube.com/watch?v=gLDZwakJV6A

1956:La poésie contemporaine ne chante plus. Elle rampe. Elle a cependant le privilège de la distinction, elle ne fréquente pas les mots mal famés, elle les ignore. Cela arrange bien des esthètes que François Villon ait été un voyou. On ne prend les mots qu'avec des gants: à "menstruel" on préfère "périodique", et l'on va répétant qu'il est des termes médicaux qui ne doivent pas sortir des laboratoires ou du codex. Le snobisme scolaire qui consiste à n'employer en poésie que certains mots déterminés, à la priver de certains autres, qu'ils soient techniques, médicaux, populaires ou argotiques, me fait penser au prestige du rince-doigts et du baise-main. Ce n'est pas le rince-doigts qui fait les mains propres ni le baise-main qui fait la tendresse. Ce n'est pas le mot qui fait la poésie, c'est la poésie qui illustre le mot.

... ler o resto

http://www.deljehier.levillage.org/textes/Ferre/preface.htm


En Allemagne, 60.000 personnes forment une chaîne humaine pour protester contre l’énergie nucléaire. Selon Jochen Stay, de l’association Ausgestrahlt, "les événements au Japon montrent une nouvelle fois combien l’énergie nucléaire est incontrôlable et dangereuse".
De c a 12 de Março de 2011
Pura Loucura!

Freedom is just another word for nothing left to loose ...

Can you define it any better ? That is the true meaning of freedom. We all might think it's something different, it's not. As long as you have something to loose, you are not free.

http://www.youtube.com/watch?v=6iX-EcRKXJw
De Cao do Nilo a 12 de Março de 2011
Who the f. cares anyway?
De Cao do Nilo a 12 de Março de 2011
Obrigado pela correccao e pela info.
Mas,(já agora) e parafraseando comentário seu anterior:
àgua mole em pedra dura...... como intuirá somos filhos de mae drogada ai...ai... quer-se dizer da madrugada.
A talho de foice:

Google

Leo Ferre Les Anarchistes

Padre- Joan Manuel Serrat (Traducido)- Voz Roberto Saldi

Léo Ferré _Ton style

(Esta última prás damas das manifs de hoje)



De c a 13 de Março de 2011
Talvez... mas será inglório e a título póstumo?

E, melhor que água mole, deseja-se Água Viva!

http://www.youtube.com/watch?v=zufcKv3tC-k


El Maestro

http://www.youtube.com/watch?v=FeoPcpPDmHY

Quien sabe

http://www.youtube.com/watch?v=gwyuA2x7PjY

A mi muerte

http://www.youtube.com/watch?v=0JYAxpAlv_g

Posiblemente

http://www.youtube.com/watch?v=7UL3ugN1Ivc
De Maria Brojo a 13 de Março de 2011
Cão do Nilo - e que bom foi assistir! Finalmente, este povo deixou lamúrias e saiu à rua - em força e com força.
Governo, Presidente, partidos que, doravante, se cuidem.

Me & bobby Mc Gee prefiro interpretado pela Jane Joplin.

De nilo a 14 de Março de 2011
Que nao seja por isso:

Janis Joplin-Mercedes Benz
De cao a 13 de Março de 2011
OK It`s all good...
O outro dizia: Freiheit ist wen Arbeit macht etc.
Mas ...todos os por si arriba referidos fazem parte da àgua mole...tanto dá até...
Am I right or am I right?
E estes àguas moles?

Sabina&Serrat 19) Mas de 100 mentiras

Todos Menos Tu,Joaquin SabinaWMM
De Maria Brojo a 13 de Março de 2011
Cão - os águas moles que se fiquem ou se rendam ao renascer da consciência de cidadania que não por encomenda. Depois, 'Velhos do Restelo' existirão sempre.
De Cao a 14 de Março de 2011
That`s the spirit baby...
Mas a ver vamos como dizia o cego...
De Maria Brojo a 14 de Março de 2011
Cão - aguardemos, então.
De Perseu a 13 de Março de 2011
Caramba!
Será que gerações à rasca ,desde a fundação de Portugal,vão agura sacudir o jugo,quasi milenar?
Sou um esperançoso desesperado.
De Maria Brojo a 13 de Março de 2011
Perseu - esperançosa e mais optimista, julgo, sou eu. Confio sempre. Desesperar? _ Nunca!

Comentar post

últ. comentários

Olá. Posso falar consigo sobre a sua tia Irmã Mar...
Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds