Sexta-feira, 19 de Junho de 2015

FILHOS ABANDONADOS NA GUERRA COLONIAL

Keith Mallet black-is-black-male.jpg

Keith Mallet black-is-black-female.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Keith Mallet – “Black is Black, male”  Keith Mallet – “Black is Black, female”

 

 

 

“Esta é a história de um furriel português que foi viver para a sanzala e que foi feliz na guerra. E de um filho angolano que sempre viveu incompleto. Afinal, o pai de Jorge existe e foi ao seu encontro.”

 

 

Poderia recontar a história. Sempre incompleta pelos detalhes e fotografias que, omissos, subtraem emoção e veracidade a este testemunho de um ex-combatente no início dos anos setenta em Angola.

 

 

Deixo a ligação. Leitura que recomendo vivamente. A História Portuguesa merece. Os cidadãos que somos também.

 

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

 

 

publicado por Maria Brojo às 09:06
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito
2 comentários:
De a.r. a 19 de Junho de 2015 às 14:42
É melhor tarde do que nunca.

Já era tempo deste Estado Português pós 1974, oferecer, com humildade, a dupla nacionalidade aos descendentes dos soldados portugueses que a queiram e também se possível e caso seja o seu desejo o nome paterno, pois neles 50% da genética é lusa. Para que servem o testes de ADN?
Não devem esquecer os soldados de origem africana que serviram sob a bandeira nacional as forças armadas portuguesas, e que foram esquecidos pelos políticos e generais do 25 de Abril. Muitos destes soldados foram vitimas de revanchismo após a descolonização e até mortos.
Quando penso nisto sinto um certo mal estar. O período colonial de Portugal ainda está encerrado pois ainda persistem feridas de injustiça que tem de ser saradas.
De a.r. a 19 de Junho de 2015 às 14:43
É melhor tarde do que nunca.

Já era tempo deste Estado Português pós 1974, oferecer, com humildade, a dupla nacionalidade aos descendentes dos soldados portugueses que a queiram e também se possível e caso seja o seu desejo o nome paterno, pois neles 50% da genética é lusa. Para que servem o testes de ADN?
Não devem esquecer os soldados de origem africana que serviram sob a bandeira nacional as forças armadas portuguesas, e que foram esquecidos pelos políticos e generais do 25 de Abril. Muitos destes soldados foram vitimas de revanchismo após a descolonização e até mortos.
Quando penso nisto sinto um certo mal estar. O período colonial de Portugal ainda não está encerrado pois ainda persistem feridas de injustiça que tem de ser saradas.

Comentar post

Recomendo:

Exposição de Artes Plásticas - Conceito

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

últ. comentários

Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...
De férias , para sempre. Fechou a loja... :-(
Curta as férias querida...Beijos
ABANDONODAVID MOURÃO FERREIRAPor teu livre pensame...
Ainda?Isso aí no Inverno é gelado ;-)

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds