Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2014

Ó AMESENDADO POVO!

 

Marteen Koopman.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marteen Koopman

 

Podemos pedir-lhes para, quando fora de casa, não comerem nada amarelo salvo fruta, preferirem o que é verde exceto pistácios. Não adianta. A maionese, batatas fritas, panados e salgadinhos irão direitos à boca, escorregando até ao incipiente barril que, aumentado, deixa mulheres e homens cabisbaixos. Coisa de pouca dura: só voltam a lembrar quando for memória «ele» ou «ela» olhada de cima.

 

As mulheres afirmam-se preocupadas com uma alimentação saudável. Tentam afastar excessos de gordura, carne e refogados dos hábitos domésticos, retomando o bom costume das sopas e legumes. Porém, caso resvalem para maior rigor na gastronomia doméstica, serão coagidas sob ameaças de greve de fome ou levantamento do rancho familiar. E cedem.

 

Os ocidentais engordaram ao ritmo da perversidade da civilização. A facilidade e a imobilidade normalizou-os. Foram-se as caminhadas para a escola, os jogos de bola, saltar à corda ou jogar às escondidas com os amigos, as brincadeiras de índios e cowboys na rua pelos finais de dia (culpam a insegurança, é sabido!). Disto há vestígios nos meios rurais ou do interior, e talvez aí ainda chegue mãe à janela chamando pelo filho traquinas. A urbe, o mais próximo de ocupação física que fornece são atividades em clubes desportivos ou nalguns colégios para a gente miúda. Sentimo-nos flácidos, pouco ágeis, obesos por dentro quando não por fora. Curvamos as costas, encaixamos o pescoço nos ombros, descemos o queixo afinfando o olhar no chão. Carregamos o peso do nosso e do alheio mundo.

 

Ó amesendado povo! Tirai os glúteos dos assentos e andai! Caminhai sem que os pés vos doam. Meia hora como andarilho a ritmo constante e por dia queima exageros, aumenta gula aérea reclamando postura ereta. E quando olhamos o céu ou quem pela frente nos cruza, esfumam-se sombras que só nós vemos e aumenta a liberdade.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

 

 

publicado por Maria Brojo às 08:13
link | Veneno ou Açúcar? | favorito
4 comentários:
De Tati a 6 de Julho de 2005
Pois eu não desisto de divulgar o prazer do exercício físico. Sem stress, só relax!
De liberdade a 3 de Julho de 2005
vá a www.educarparasaude.blogspot.com e vasculhe nos meses anteriores..o gajo tem uns textos engraçados sobre a temática..é um deslavado.....
De Fernando a 3 de Julho de 2005
Agora estamos infelizmente na era do cumputador que tem benesses mas tb muitos maleficios
De antoniomf a 2 de Julho de 2005
O Professor Pádua não diria melhor!
Entretanto, recordo com saudade a infância rural com jogos,com e sem bola, corridas, com e sem arco, e...trabalho. (mais nas férias do que nas aulas)!

Comentar post

últ. comentários

Olá. Posso falar consigo sobre a sua tia Irmã Mar...
Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds