Quarta-feira, 8 de Abril de 2015

RAPARIGUINHAS DE LISBOA

Terry Rodgers - The Curious Brain.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Terry Rodgers – “The Curious Brain”

 

 

Esvoaçam em bandos pela cidade. Rostos falando de primavera. Cabelos soltos levantados pelo vento ou pelo gesto de os prender no elástico que trazem no pulso. Botas rasas mal amanhadas ou ténis de sola grossa. As gangas escorregam na anca e desenformam o corpo. Trouxas de roupa. Algumas aventuram mostrar o peito; o fundo da barriga, quase todas. Casual wear, extremado. Sweats com capuz, blusões de penas ou camisola ligeira desafiando o Inverno. Rostos lavados. Malas pequenas na mão, quando muito um dossiê e um manual numa mochila simbólica. Os livros ficaram em casa. São as rapariguinhas de Lisboa.

 

 

A noite transfigura-as em projetos de mulheres. Cuidam, combinam, compram, cambiam a roupa que emoldurará a transformação. Ousam a maquilhagem - lápis negro e sombras nos olhos, bâton nos lábios com um pingo de gloss. No olhar, nas bocas e no corpo o brilho de todas as ilusões. O apetite pela transgressão inaugurado com um shot. E riem. Muito. A mão sobre-erguida aperta entre os dedos um cigarro. Os corpos mal cobertos por tiras de roupa. Meneados ao som da música. Colados à parede e a corpos masculinos que simulam dança. Que é. A dança do desejo. Da vontade de curtir. Desfrutar a liberdade à revelia dos olhares censórios dos pais - pela postura, pelo visual, pelos requebros de incêndio. Nos sítios da noite, estão fantasiadas de capa de revista adolescente. Que não admitiriam parecer. Mas parecem. Sem que isso as constranja. Insuportável seria a liberdade comedida e, por isso, fugitiva. Mulheres incipientes. Rapariguinhas de Lisboa.

 

 

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

 

 

publicado por Maria Brojo às 08:00
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito
Recomendo:

Exposição de Artes Plásticas - Conceito

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

últ. comentários

Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...
De férias , para sempre. Fechou a loja... :-(
Curta as férias querida...Beijos
ABANDONODAVID MOURÃO FERREIRAPor teu livre pensame...
Ainda?Isso aí no Inverno é gelado ;-)

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds