Sexta-feira, 29 de Outubro de 2010

METIDA A MÃE NO ASSUNTO

Alyson Weege, Amanda Besl, Deborah Poynton 

 

Cantando, Buika afirma: “las distancias apartan las ciudades / las ciudades destruyen las costumbres”.

 

Será que nas cidades a morada da alma ganha vulnerabilidade? Propicia que o indivíduo furte terreno ao todo? Que fique romba a ética? O anonimato urbano favorece desmandos? Não creio. Imitando quem pariu a do “estou a ver que tenho de meter a tua mãe no assunto”, o mesmo digo aos humanos – Eva devia estar louca (puta era impossível por falta de alternativa)! Os filhos que gerou caem na irreflexão como moscas em pote de mel. Facilmente vazam instintos primários. Justa pertença à categoria de animais, distintos dos outros pela racionalidade nem sempre atendida, menos ainda crescida.

 

Uma sociedade de pressa e competição, de virtualidade e artifícios não valoriza o “leite da ternura humana” falado por Shakespeare. E se nas cidades escasseiam vagares para a ternura e análises críticas individuais, nas aldeias e pequenas vilas é a censura vigilante que circunscreve atitudes. Incapaz, todavia, de impedir o marido do uso da enxada para escavacar a mulher ou o vizinho. Violência sem coutadas. Excluído serem modestos lugarejos ninhos propícios ao estado de pureza dos bons selvagens que os habitam. Escreveu Rousseau que “o homem nasce livre, e em toda parte é posto a ferros”. Não naturalmente bondoso, digo, como também prova a tendência para a asneira e malvadez de tantas minúsculas criancinhas, rurais ou citadinas.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 07:38
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (15) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds