Domingo, 17 de Novembro de 2013

À VOLTA DOS RESTAURADORES

 

 

 

 

 

 

 

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

Gosto de vigiar alvoradas. As imagens duma Lisboa amanhecida, a voz do Carlos do Carmo, o acompanhamento ao piano de Bernardo Sassetti fazem deste vídeo um tesouro. (Composição original de Sérgio Godinho)

 

 

publicado por Maria Brojo às 08:41
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2012

VAMOS A ELES! DEUS EXISTE!

Nguyen Dinh

 

O ceticismo convicto é uma maçada. Como pode alguém conhecer o quer que seja se não acredita em nada? O cético descrê das religiões, da filosofia ou da ciência. Duvida até do próprio ceticismo. Perde a magia que o pensamento científico tenta desvendar – no mistério à espera de entendimento reside o fascínio da Ciência. Quando erra, evoluiu. As religiões tradicionais permanecem estáticas por se afirmarem infalíveis, assim aumentando a distância dos homens. Uma ilustração: arredar um divorciado dos sacramentos - da comunhão, da possibilidade de apadrinhar casamentos ou batismos – desmente o preceito católico da infinita tolerância para com o próximo.

 

Li, não lembro onde, dispensarem os cientistas do MIT a construção de catedrais e reuniões ao domingo para louvarem a teoria da relatividade ou o Big Bang. Simplesmente discutem teses e a respetiva validade. Para um cético, alguns dos rituais religiosos são mecanismos de auto motivação para preservar a fé. Semelhante à dos jogadores de futebol que proclamam antes de entrar em campo: "Vamos a eles! Deus existe, hem! A vitória é nossa! Deus existe!". Tivessem a certeza e não gritariam tanto.

 

Um cínico, em muito semelhante ao cético, vai mais longe: “o misticismo dos menos abastados e dos idosos existe pela falta de recursos ou de esperança em vida útil para curarem frieiras e artroses. Do mesmo modo, um rico na Igreja é aberração por violar em simultâneo princípios católicos e materialistas – os escandalosamente abastados só requerem salvação das ex-mulheres e dos advogados.”

 

Relevai-lhes, Senhor, a condição de ateus: são genuínos e têm piada.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 10:38
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito
Sábado, 12 de Maio de 2012

NA CORDA BAMBA


Eric Zener

 

Partiu Bernardo Sassetti. Fim precoce para um homem que à música portuguesa tando deu. Fim solitário como quase todos. Tragédia com explicação como quase todas.

 

Na corda bamba da vida, o caminho do músico e compositor terminou. Ficam legados: memórias, obra feita, família hoje derrotada, de breu pelo luto. Amanhã os amores que ficaram progredirão no seu caminho da instabilidade quotidiana. Num dia sem marca no calendário, a esperança chega. Regressarão sorrisos. A tela da vida adquirirá colorido sem que o esquecimento do homem se fine.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 09:15
link do post | Veneno ou Açúcar? | favorito

últ. comentários

Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...
De férias , para sempre. Fechou a loja... :-(
Curta as férias querida...Beijos

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds