Segunda-feira, 11 de Novembro de 2013

QUENTES E BOAS

 

Cecília Gilabert, Roast Chestnuts

 

Não falha o São Martinho. Brinda com sol os portugueses que sem distrações o veneram, mais não seja pelas castanhas assadas, água-pé ou jeropiga. Famílias ou amigos reúnem-se na noite e, depois, no dia de S. Martinho tendo como chamamento petisco de castanhas cozidas e aromatizadas com erva-doce ou assadas.

 

Ignorava o banal micro-ondas como tecnologia que assa castanhas em breves minutos. Ensinaram-mo ontem. Hoje, vou experimentar. Lavadas, com o golpe recomendado e sal. Não se perde a tradição e o planeta agradece a economia no consumo energético.

 

Durando o sol, programo deambular por aí até encontrar assador de castanhas que por módicos euros me venda aquelas de que não prescindo – tão diferente o sabor! Feliz, aquecerei as mãos no cartucho enquanto avanço na caminhada.

 

Notas anexas

 

“No calendário litúrgico, o dia de S. Martinho celebra-se a 11 de Novembro, data em que este Santo, falecido dois ou três dias antes em Candes, no ano de 397, foi a enterrar em Tours, França. Com efeito, S. Martinho foi, durante toda a Idade Média e até uma época recente, o santo mais popular de França. O seu túmulo era o maior centro de peregrinação de toda a Europa Ocidental. A sua generosidade e humildade, aliadas a uma enorme fama de milagreiro fizeram dele um dos santos mais queridos da população. Ainda hoje o seu espírito continua a ser fonte de inspiração: em 2005, São Martinho foi reconhecido pelo Conselho Europeu «personnage européen, symbole du partage», tendo este conceito de partilha revestido uma oportuna contemporaneidade.”

 

- São Martinho é também santo patrono dos alfaiates, dos cavaleiros, dos pedintes, dos restauradores (hotéis, pensões, restaurantes), dos produtores de vinho e dos alcoólicos reformados, dos soldados... dos cavalos, dos gansos, e orago de uma série infindável de localidades de Beli Benastir, na Croácia, a Buenos Aires, na Argentina (Catholic Community Forum) passando, evidentemente, por numerosíssimas sítios de Norte a Sul de Portugal.

 

- O facto de o seu dia coincidir com a época do ano em que se celebra o culto dos antepassados e com a altura do calendário rural em que terminam os trabalhos agrícolas e se começa a usufruir das colheitas (do vinho, dos frutos, dos animais) leva a que a festa deste Santo tenha toda uma componente de exuberância que atualmente tende a prevalecer.”

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 11:20
link | Veneno ou Açúcar? | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds