Sábado, 13 de Março de 2010

ENDEREÇO? _ (DES)CONHECIDO

Barbara Cole

 

Hoje, dia de CITIDEP das nove às dezanove. Feliz. Sem lamúrias - de aprender, não desisto. Actividade integrada na estratégia do LabTecCS e Planning -  "construir capacidade de investigação de ponta, com sinergias entre tecnologias avançadas e as ciências sociais. Fruto dos laços estreitos de cooperação cientifica com o Centro Comum de Investigação da Comissão Europeia (Instituto de Ambiente e Sustentabilidade-JRC), e com o Centro de Investigação de Tecnologias de Informação para uma Democracia Participativa (CITIDEP), foram cedidos equipamentos especializados de medida de poluentes do ar (PM 2.5), AM510 SidePak Personal Aerosol Monitors. Valiosos (custariam mais de uma dezena de milhares de euros), irão ser usados para investigação e desenvolvimento na equipa e-Planning". A investigação em Portugal cuida do ambiente que a todos envolve.

 

Ontem, escrevi:
_ “Sou mulher do mesmo e outra.”

 

Não entendeu. Descodifiquei:

_ “Semelhante, na diferença, às congéneres. Banal e incomum, portanto. Ser opaca no discurso escrito, jamais na oralidade, seduz-me. Gosto, mania, opção? Tudo junto! Quando escrevo, apetecem-me códigos, porque o mistério é fascínio que me fascina.

 

E sim, aprecio descaros (in)convenientes. Fui «perversinha» - «inhos» e «inhas» tão portugueses! Objectivo: saber mais um pouco de si. Esteve bem, como de costume.

 

Sabe? Não me importam julgamentos alheios. Mas preciso de conhecer mais de quem os emite. Feliz, a sua resposta à provocação.

 

Bom dia! Temos luz risonha nesta "alface branca " captada exemplarmente pelo Tanner - lagarta preguiçosa, misteriosa e humilde, exposta ao sol."

  

CAFÉ DA MANHÃ

 

 

publicado por Maria Brojo às 07:55
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009

RONRONS CONDICIONADOS


Judith Forrest


Não se conheciam. Trocaram dezenas de e-mails. Sabiam nomes. Funções. Empenho num projecto comum e inovador. Origens - sítios diversos no mundo, entre eles, Portugal, Milão, U.S.A (MIT), Irlanda e mais. Objectivo - em campanhas simultâneas e exigentes no rigor e disponibilidade em lugares plurais, medir a qualidade do ar e fazer prova da necessidade de alterar a legislação europeia sobre os poluentes essenciais: benzeno, NOx e material particulado (PM 2.5). Envolvidas múltiplas instituições de graus vários no ensino e orientação última.

 

Durando 13 e 14, encontraram-se no III Congresso do EurolifeNet no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Lugar: Alto da Ajuda. Pompa reduzida ao mínimo. António de Sousa Lara e Pedro Ferraz de Abreu do CITIDEP abriram a hospitalidade às múltiplas nacionalidades. Tejo em fundo. A neblina ribeirinha e marítima dissolvendo contornos. Cenário maravilha. Rendição.

 

Mais nomes tiveram rosto. Se era conhecido Emile de Saeger, a esplêndida Anna Gerometta não. Presentes os responsáveis pela cidade de Milão, docentes protagonistas e mobilizadores de vontades unidas por fim comum – amor pelo planeta, pelo trabalho em Ciência, pela formação de uma consciência de «ecocidadania» e de jovens investigadores. Vindos de Dublin, mão cheia de sábios. Horas muitas de inglês, italiano e escasso português. Nada de monta para a mulher por detrás da Teresa C. que, como quase todos, exceptuando alguns italianos, dispensou o aro tradutor.

 

Concluíram a complementaridade dos processos usados. Que a Comunidade Europeia, após repetidas objecções e dúvidas «lobbistas», legislou de novo sobre os níveis permitidos dos poluentes essenciais. Restringiu. Vitória!

 

Formação da consciência ambiental foi processo e meta durante o trabalho de campo e tratamento dos resultados. Orientou vidas dos jovens estudantes que aderiram à campanha de 2006/2007. Médicos, químicos e sociólogos tomaram boa conta dos resultados. Foram além. Concluíram que cozinhar é semelhante a fumar nas concentrações das PM (diferente, porém, a constituição química e perigo do material particulado). Que urge repensar a acessibilidade rodoviária aos centros urbanos – a futura terceira ponte sobre o Tejo que se lixe! Só interessa se for ferroviária. Que abandonar o vício do tabaco é essencial. Com as lareiras domésticas, propícias a deleitosos ronrons, o mesmo – qualquer forma de combustão é poluente. E se não podemos/devemos deixar a bendita dieta mediterrânica, que arejemos as habitações e locais de trabalho. Afinal, passamos 80% do nosso tempo entre paredes.

 

Nem um só meio de comunicação social presente. Fosse encontro de pessoas tendo por hábito engolir pregos, medalhas e arames a receptividade seria outra.


CAFÉ DA MANHÃ
 

Emile De Saeger (à esquerda, Pedro Ferraz de Abreu - CITIDEP)

 

tags:
publicado por Maria Brojo às 08:02
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (11) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds