Segunda-feira, 15 de Abril de 2013

EVADIDOS DO CHÃO

 

Teseu e o Minotauro                                                                                                 Rubens

 

Já Dédalo e o filho, Ícaro, aspiravam a fuga de Atenas em voo alado. Dédalo tinha razões ponderosas: por ter ajudado Ariadne na escapada romântica com Teseu, chamou a si a ira do rei Minos. O monarca, um ingrato!, esqueceu ter sido Dédalo o construtor do labirinto/prisão que encarcerara o Minotauro – o mau da fita com corpo de homem, cauda e cabeça de touro. Algumas mulheres são capazes de jurar que descendentes do monstro continuam a infernizar-lhes as vidas, conquanto sejam desconhecidas negociações carnais entre ele e as donzelas atenienses aprisionadas para lhe servirem de alimento.

 

Dédalo e Ícaro engendraram asas em cera. Pai e filho levantaram voo. Imprevidente, o rapazola foi direito ao Sol; a cera fundiu e acabou estatelado nas águas do Egeu. Tragédia mitológica de faca-e-alguidar que, como outras, a modernidade recuperou em filmes e telenovelas. No século XXVIII, o jesuíta Bartolomeu de Gusmão tripulou a Passarola logrando percorrer 1 km até pousar no Terreiro do Paço. O “Homem Voador”, Yves Rossy, ex-piloto militar da Suíça, aventurou-se a desenhar oitos no ar voando acoplado a um par de asas munidas de quatro motores a jacto. «Homem-pássaro», retoma o sonho original de Dédalo. É legítimo concluir que os humanos são dados a evadirem-se do chão.

 

 

Maneira fácil de abandonar o solo é voo num avião. Como é explicável que centenas de toneladas subam no ar se, pela gravidade, o mais certo era não sair da pista? O fundamento está em vencer duas forças que o colam à terra: a resistência do ar que afeta qualquer objeto em movimento e o peso da aeronave. A simplicidade do entendimento aumenta se o problema for dividido em partes.

 

1 – O avião necessita de ser impulsionado por hélices, foguetes, turbinas e gerar força superior à resistência do ar. Os dois últimos componentes sugam o ar como faz qualquer exaustor. Neste caso, gigante.

 

2 – As turbinas expelem o ar anteriormente comprimido e acelerado pelas hélices. É gerada força que impulsiona o avião para a frente e vence a resistência do ar. (...)


Nota: texto publicado na íntegra aqui.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 11:04
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (3) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds