Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

MISTERS RIPLEY À PORTUGUESA

Boris Valejo, Dave Nestler, Giovanni

 

A criminalidade portuguesa é sazonal. No tempo de Outono e Inverno, carteiristas, assaltantes convenientemente apetrechados com armas de fogo ou lâminas cortantes, violadores, agressores domésticos, entusiasticamente, retomam funções. Dias pequenos e cinzentos, desemprego, mais tempo entre paredes gastas, o tédio doméstico, ausência de educação do gosto ou condições para um concerto ou uma exposição, propiciam conjugações delinquentes. No bairro, os cafés e as esquinas acoitam vendedores de químicos proibidos e más intenções. As tertúlias duram e continuam após o sol-posto. Cozinhados de Misters Ripley à portuguesa. Como os personagens de Patricia Highsmith sem punição oficial condizente.

 

No Estio, amainam as especialidades delinquentes da época fria do pousio nos solos. A saison é inaugurada por incendiários deliberados ou ocasionais. Não merecendo a classificação de crime, o ‘espreita’ dos voyeurs entra em alta. Binóculos assestados, ocultos pelas dunas, fazem zoom à lascívia que adivinham nos areais. Valem os chorões que lhes dificultam o rastejar do corpo e do espírito. Porém, cedo terão percurso mais desimpedido. Tratadores da natureza declaram os suculentos chorões praga a combater, a sacar pela raiz, porque glutões dos nutrientes das espécies que salvaguardam a estabilidade das dunas litorais. Planta invasora e também criminosa, exportada do Cabo, África do Sul. Triste fim para um verde que dá flores mimosas e colorido à beira-mar. O pecado da gula raro ou nunca acaba bem.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 08:02
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (25) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds