Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2014

"BREAKAST AT TIFFANY'S" OU BOLO DE ARROZ E GALÃO?

BreakfastAtTiffanysLC7us850.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mulheres e homens afirmam, amiúde, mal sentirem o passar dos anos. A prova está nas ruas - cuidados, preocupados com a forma e o bem-estar, sentindo-se com encanto acrescido e atentos aos juvenis olhares femininos. Elas, o mesmo. Sobem dos quarenta e reconhecem, deliciadas, que se nem décima de grau arrefeceram os olhares abrasadores que as percorrem, tão pouco subiu o escalão etário daqueles que lhes soltam o desejo. Admitindo não serem ilusões rasteiras as que afirmam constatar e que o aumento médio de esperança de vida confirma, dou por adquirido que o ser humano sobrevivente das maleitas da civilização vê passar os anos em grande estilo. O contexto da presunção é urbano numa economia média que, por ora, desceu nas tabelas sociais portuguesas.

 

 

A vaidade antiga das mulheres encolherem a idade contagiou os homens. O pavor do reverso do BI afeta agora psiquismos sem limites por género. Todos pretendem possuir na despensa, em segredo, conservada e rolhada, o elixir da longa vida. Semelhante reparo deve ter feito o nosso (des)governo que perguntou aos botões: de onde a pressa, sendo os mexilhões tão capazes, encantadores, dispostos a fruírem das curvas para onde estão virados, na reforma? São novos e na maior ou idosos a quem só falta arrumar as botas? Legislou. Amochou funcionários públicos e demais trabalhadores. Aumentou os, até ali, cinquenta por cento produzidos por todos que a máquina do Estado tritura. Perra e glutona. Agonizante, ainda assim.

 

 

Imbróglio maior é este: começa o dia e com ele romaria às pastelarias, cafés e similares que encha estômagos desde a véspera vazios. Quem cuidar que apenas os afortunados o fazem, erra. «Paquete» e funcionária de limpeza, lamuriando com justeza a subida dos impostos, o desemprego, a carestia do essencial, os salários encolhidos, deglutem bolos de arroz empurrados pelo galão escuro e morno como de costume. Que será feito dos cereais ou da carcaça, mais o copo de leite pingado com o "café das velhas" doméstico aconchegando quem saía de casa? Ou da peça de fruta, o iogurte e a sanduíche com verdes e proteínas no saco - os ingleses são mais snobes e levam numa pasta - aberto a meio do dia? À parte o pequeno-almoço caseiro ou o servido pelo poiso que escolhi, fora só desejo um - "Breakfast at Tiffany's".

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

 

publicado por Maria Brojo às 10:00
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (2) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds