Sexta-feira, 2 de Maio de 2014

A PEDRA ROLANTE E A TARDE MAIS BELA

  

Bob Dylan                                                                                                      Caring

 

Porque descreve razões que subscrevo do meu gosto pelo Bob Dylan e por esta composição em particular, porque me lembra tempo em que fui, porque foi ido rico em mudanças sociais, do meu contexto também, considero ocioso reescrever a substância da notícia ou desdobraria rol extenso de intimidades. Por agora, prefiro deixá-las no meu baú/tesouro.

 

“O manuscrito de "Like a Rolling Stone", a mítica canção que celebrizou o músico norte-americano Bob Dylan no mundo do rock and roll, vai ser leiloado pela Sotheby"s a 24 de junho em Nova Iorque.

Avaliado em cerca de dois milhões de dólares (cerca de 1.445.790 euros), o manuscrito de Bob Dylan é a joia da coroa do leilão intitulado "De Presley ao Punk: Uma História do Rock and Roll", organizado pela Sotheby's.

Segundo a organização, o leilão também inclui obras de Jimi Hendrix, The Beatles, Elvis Presley e dos Rolling Stones.

Escrito pela sua própria mão e letra em 1965, o texto de quatro páginas é o mais importante dos lotes de música popular desta venda porque, com ela, Dylan passou de cantor de folk a ícone do rock.

"É o Santo Graal das letras do rock. O lançamento de "Like a Rolling Stone" mudou irreversivelmente a história da música depois da guerra", disse, num comunicado, o especialista da leiloeira na área da música Richard Austin.

O tema, retrato de uma vida errante e solitária, foi eleito pela revista Rolling Stone como o segundo disco mais influente da história do rock, depois de "Satisfaction", dos britânicos Rolling Stones.”

 

Nota - esta a fonte onde bebi. 

 

Da "Era Uma Vez", mulher rica no sentir que transfere para as teclas e, por isto, minha convidada para nesta chaminé virtual escrever.

 

"era a tarde mais bela de todas as tardes que me acontecia"...

A minha filha de dois anos empoleirada nos ombros do pai sorria por nos ver sorrir
Um cravo para um soldado e aconteceu à janela de um quartel
e Lisboa se encheu de sorrisos e da "festa da vida" em música já anunciada
"e venham os novos e os velhos" e vieram mesmo ou ficaram debruçados nas janelas com bandeiras nacionais

do meio da multidão que desfilava devagar
e dos passeios apinhados a ver passar
surgiam de quando em vez homens que
se abraçavam chorando
talvez tivessem feito a guerra talvez Caxias talvez o Tarrafal

o sol já sem medo inundava a cidade emoldurando a alegria
talvez ingénua
porque raramente imaginada

EU estive lá. A minha geração esteve lá.
Levou os filhos e os pais e a fé num país melhor
Merecíamos aquela tarde. Foi nossa. E será sempre enquanto tivermos memória.
E essa, não há governo nem troika nem corrupto que consiga apagar(ou taxar)

O piquenique e as rosas que fiquem para outro dia...

Hoje é o dia de quem trabalha e trabalhou,
Cresceu, floriu e deu frutos, acreditando...

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 08:54
link | Veneno ou Açúcar? | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds