Quarta-feira, 7 de Julho de 2010

INDÚSTRIA DA CULTURA

Walter Girotto e autor que não foi possível identificar

 

A indústria da cultura e do entretenimento gera milhões para os artistas populares e particulares, despende outros tantos para os subvencionados pelo Estado. Porque a economia portuguesa está rota como os porta-moedas do povo, a “Cultura” recebe menos 20% do que em 2009. Rebelam-se os custeados, alguns (re)agentes que dela se servem para amanhar cobres e nome e estatuto intelectual.  

 

Num país iletrado, razoavelmente abundante em graus académicos - nem por isso mais letrados os utentes dos diplomas -, fosse perguntado a qualquer da disponibilidade para encaminhar fracção do salário a favor da «coltura», ‘NÃO!’ enfático seria resposta. Surpresa?

 

Por constatação empírica, nos últimos dez anos, entre sete a oito ministros(as) da Cultura. Fio condutor nas opções? Invisível como marcha fotónica vinda do astro majestade ou de alternativa engendrada pelo homem. Eventos de renome, navegantes com méritos reconhecidos além fronteiras? Muito poucos. Destes, a quase totalidade desprovida de subsídios.

 

No bailinho dos financiamentos culturais, a maioria dos agraciados age como bem lhe aprova o querer. Não é oficialmente seguido o trajecto. Experimenta com o dinheiro de todos. Bota figura entre pares. Cativa ou exerce pedagogia pública? De raro, em raro, aparece um. Em vez de subsídios a esmo, seleccionar objectivos dentro e fora credores de respeito, estes sim, apoiados. Mais-valia é o excelente que a todos dignifica, traz gentes e divisas e lustra Portugal. Em vez do toma-lá-e-serve-o-que-puderes apadrinhado, melhor empregue seria o metal em papel na divulgação externa do mérito incontestado de acções culturais.

 

Porque nem todos os portugueses e turistas são consumidores de noites anónimas no rotulado In que envolve copo na mão, fosse o país conhecido por meia dúzia de excelências culturais além Lisboa, e o panorama seria outro. Viena atrai milhões pela música. Avignon pelo Festival de Artes Vivas que hoje começa. Fornos de Algodres é conhecido por via de quê?

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 10:17
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (11) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds