Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011

"VAI, SAI DA MINHA VIDA!"

Rob Efferan, Claude Théberge

 

Desanda. Despede-te da noite para o dia. Desaparece e volta daqui a um mês bem contado. Engole as lágrimas miúdas que nem lavam os espíritos, nem os largam. Leva nostalgias minhas sem quê ou porquê, apenas por existires e penetrares insidiosamente onde não és desejado, por deixares cobertos de cinzas os espaços aferrolhados. Invades-me pelas nesgas, fique aberta a organza/cortina. Instalas-te no meu sofá, empardeces cores, sujas a alma assentada e o corpo dela. Se já foste magia em caminhos da cidade, sebastiânico surgir, agora digo: _ Não te quero mais! Leva o que trouxeste, esvai-te ou rasteja para longe daqui até esquecer as semanas desavindas que contigo vivi. Opressivas, escorregadias, viscosas. Engasgas os meus silêncios faladores, obstruis as minhas paixões, esmoreces o luzir dos meus olhos, da boca o sorriso, do sorriso o riso. Quero chuva, quero neve, quero sol. Tu que esborratas onde tomas assento, a ti nevoeiro insistente expulso-te da minha vida. Tenta volver hoje ou amanhã. Ignorar-te-ei. Na tua mancha/gaiola haverá as cores todas da paleta.

 

CAFÉ DA MANHÃ

  

 

publicado por Maria Brojo às 08:29
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (15) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds