Quarta-feira, 24 de Julho de 2013

«BICHOS CARETAS» E ANÁLISE DOS RESULTADOS DOS EXAMES NACIONAIS

 

Golem Randis, Terry Rodgers

 

Conhecidos os resultados dos exames nacionais do 9º ano e do ensino secundário, merecem destaques as médias obtidas em Português, Matemática, Física e Química. Nas duas primeiras disciplinas, aumentaram (são positivas), conquanto os professores corretores tenham, em ambos os casos, diagnosticado dificuldades na compreensão dos textos e em respostas organizadas coerentemente. Nas disciplinas de Física e Química as médias nacionais baixaram para os 8,1 valores. Convém lembrar que a aprendizagem destas ciências envolve três componentes que a distinguem das demais: teórica, teórica/prática e laboratorial.

 

Sem espanto, recebi a notícia. Experimentara o ridículo de turmas do 12º ano em situação de avaliação escrita dos conhecimentos adquiridos em Química ficarem com as esferográficas quedas em presença de um enunciado. Interrompia o silêncio com o querer saber da causa, simulando desconhecê-la. Resposta em coro: _ "Por favor, leia a professora o enunciado". E lia com a pontuação devida. E os alunos respondiam sem dificuldade. Nas aulas seguintes, relembrado o dito e feito anteriormente: leitura cuidada, resposta organizada por itens, utilização das palavras-chave do tema proposto. Mais treino. Próximo teste: não era sequer admitido pedido semelhante.

 

Quem segue o percurso escolar dos alunos e a sua relação com as políticas educativas e vida familiar, sabe que os hábitos de leitura são, na generalidade, medíocres. Uma das razões é a falta de tempo para acompanhamento dos filhos devido a pais embrenhados no pão nosso de cada dia. Outra condicionante é o mau alinhamento das prioridades na família – a televisão como descanso no final do dia, também presente durante as refeições em vez de diálogo com os infantes, discutir um livro acabado de ler, permitir que eles troquem leitura por mergulhos à solta nos jogos de vídeo, skypes e congéneres. Para tudo há tempo, havendo critério e disciplina. Da escola e dos pais também.

 

Por outro lado, surgem intenções ministeriais de regulamentar doutro modo o acesso à carreira docente: exigida aos candidatos a nota mínima de 14 valores na licenciatura. Não é garantia de empenho e qualidade no ensino, mas, pelo menos, diminui o risco de ser professor qualquer «bicho careta» que procura um emprego e não um trabalho sério e responsável.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 08:38
link | Veneno ou Açúcar? | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds