Quinta-feira, 7 de Março de 2013

VOU-ME AO BOLSO DAS CALÇAS

 

Gypsy with a ciga­rette, de Édou­ard Manet (The Art Museumm, Prin­ce­ton University)

 

Sinto-me ridícula. Quem me dera usar saia estreita e subir a bainha! Não muito – um pouco apenas para andar sem ela varrer o chão. A blusa rasgava-a aos pedaços ou, não fora a raiva que lhe tenho, fazia dela túnica. As outras passeiam-se por aí sem parecerem que foram a casamento duma semana e, passado o tempo, a mesma roupa continua. Até os fedelhos já riem dos trapos da mãe! Mas como convenço o raio d’homem mandão arranjado pra marido? Eu, burra como os burros do meu pai, com medo dos coices dele e de ficar mal falada pela desobediência, disse sim.

 

Nunca gostei dele. Sabia da forretice, odiava o ar de tronco mal esgalhado, sempre o mesmo fato e chapéu sujos de poeira, os lábios como linhas de poucos sorrires. E os olhos? _ Pintas negras sem parança à cata de negócio. Tornou-me cópia da mãe e escrava dela. Bruxa, bruxa, bruxa.

 

Pudesse, andaria por aí com sacada de malas e óculos e camisolas da moda. Nem me importava de o ter perto a vigiar-me na carrinha cheia de tudo. Mas não - contrata outras pra o que eu gostava de fazer. Às feiras só vai ele e as tais. Saio prá rua com os quatro garotos que me engendrou. Vão bem na escola por serem finos e saberem que a alegria só lhes vem de lá e dos meus beijos quando chegam. O meu mais velho já tem doze e toma conta dos irmãos enquanto escolho o preciso pra comer. Roubar, não roubam e entram no super – sabem como é o estalar do cinto nos lombos. Mas são uns pedinchões: querem gulodices. Se o pai soubesse assim gasto o dinheiro contado que me dá, (...)

 

Nota: texto que, há instantes, publiquei no "Museu das Curtas".

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 10:09
link | Veneno ou Açúcar? | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds