Terça-feira, 23 de Novembro de 2010

A ZEBRA, O GNU E O HIPOPÓTAMO

  

Autor que não foi possível identificar, John Robert Davenall Turner, Massudy

 

Corria safari em África. Turistas ao molho artilhados com binóculos e câmaras de grito último nos mercados orientais, depois vendidas pelos cantos que o mundo tem. Esperavam o exótico, a ilusão de pioneiros num continente por descobrir. Talvez enchapelados com um ‘pralana’ de feltro, à escuteiro, ou equivalente em couro. Os chapéus putativamente usados pelos autóctones fazem o encanto de qualquer viajante, ainda mais se turista em visita de pacote.

 

Deviam estar em savana entrecortada por lago ou rio. Objectivo: ver, filmar vida selvagem consubstanciada num bando de gnus. A pés juntos, juraram águas infestadas por crocodilos. Eis se não quando, como cumpre em historieta bem contada, um hipopótamo, vindo de nada à vista, se apresta a salvar gnu bebé, carregando-o com gentileza até à margem. Dez minutos não eram passados, tragédia no mesmo local esperava zebra minorca. Repete o gesto solidário e ajuda-a a enfrentar a correnteza e atingir lugar seguro.

 

O guia da maralha, a maralha também, estupefactos por bicho considerado agressivo optar pela generosidade. Foi-se ver e o hipopótamo era fêmea. Tecidas loas ao amor maternal tão forte que das barreiras da espécie não quis saber.

 

Tenho outra explicação que me trouxe aqui: _ a solidariedade, o voluntariado quando o bem-estar de outros é fim maior acontece em qualquer sítio e com protagonista bicho. Curiosamente, o geral dos humanos, que até pensam e estabelecem raciocínios lógicos, demora a entender que servir os outros não é mérito, mas integra salvação pessoal – pela auto-estima, pelo enriquecimento que do estar disponível para ajudar advém. Afinal, «umbiguismo» saudável. Tão só.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

Do trabalho para o Monumental, Book House, estar com o mui querido Lauro António no lançamento do livro “Temas de Cinema” – 18h.

 

publicado por Maria Brojo às 06:40
link do post | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (26) | favorito

últ. comentários

Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...
De férias , para sempre. Fechou a loja... :-(
Curta as férias querida...Beijos
ABANDONODAVID MOURÃO FERREIRAPor teu livre pensame...
Ainda?Isso aí no Inverno é gelado ;-)

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds