Sexta-feira, 3 de Agosto de 2012

TODO O TEMPO É TEMPO DE ‘SER’

Lluis Ribas – da coleção “As Cores do Branco”

 

Calor, férias, praia, amigos, ondas, corpos, areia, frutos do mar. Ilusões, afetos, desejo, sonhos, mudança, risos, noites de luar. Não apetece seriedade. É legítima a ociosidade. Estar dispensado de normas e regras e interditos. Ser frívolo sem sofrer chibatadas alheias ou do próprio. Correr atrás do nada com os pés imprimindo areia molhada. Olhar à volta e omitir o que não é belo ou afável ou gracioso. Esquecer que no resto do ano muito é feito por obrigação, outro tanto porque sim, raramente porque não. Deixar que o pó se deposite em paz. Dispensar pontualidade e disciplina e método e ordem patológicas por não acautelarem o tempo de ‘ser’. Acordar cedo se a espertina vier e fruir do prazer de caminhar quando ainda dorme quem não trabalha e o dia respira, suavemente, desencaracolando os dedos e a mente após a noturna evasão.

“Dispensar o que agride” – primeira regra de um tempo que se deseja sem elas. Difícil tarefa a de desgrudar hábitos servis que impõem abdicar de fração do «eu» quando é de férias o falado e não combina com tarefas ou mandados.

“Fazer o apetecido” – legítima aspiração para recorte pequeno num ano tido por longo, somente encolhido por volta do Natal. Adiamos o que apetece mesmo em tempo de férias e pelo final do interlúdio pouco foi cumprido. Por adiamentos vários nem os frutos do mar saboreámos – mexilhões, surfistas, lagostas, harmonias de curvas andantes, búzios, nadadores salvadores calados e o bartender bem falado, ostras, as bondades dos deuses em forma de simplicidade, entardeceres abençoados, gente linda, inteligente, humorada, risonha, bronzeada, desejável e desejando. Ainda bem! Alergias a mariscadas e similares é, além de grave, maçada.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 07:26
link | Veneno ou Açúcar? | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds