Sábado, 12 de Fevereiro de 2011

SR. EDIDÉRICO E O MAIS QUE É SÉRIO

Jim Warren e autor que não foi possível identificar

 

Quem faz jus ao importado Dia dos Namorados que se apresse. Neste sábado, vai a tempo de surpreender a querida metade, género diferente ou igual, com pernoitas em hotéis de estrelas quatro no Algarve – 15 euros por cada -, ou em apartamentos turísticos - quem vê um conhece todos – a dúzia de euros. Dá-se o caso de quinze euros chegarem para dois sacos de bens essenciais marca Pingo Doce. Contado combustível e portagens, aumenta o número de sacos recheados com matéria-prima destinada a 'paparocas'. São opções: namoro romântico porta/cidade adentro e cenários estimulantes. Em época de “corta onde puderes”, seja a mudança de cama ou chão indispensável a fantasias, beijos e afagos quentes comemorativos, logo raros, estão denunciadas falhas relacionais ou razoável bem-estar económico, comummente sarcástico de promoções em locais tidos por reles(?).

 

O produto Algarve foi banido dos charters ingleses. Empresários no turismo lá da fronteira Sul, dependentes financeiramente dos, agora escassos, «bifes-lagostins» mal nesga de sol lhes atinja a pele e que soe deixarem num lixo os quartos, chamam os portugueses porque atemorizados pelo estio contido que, provavelmente, aí vem. O Sr. Edidérico Viegas (malvados padrinhos quando decidem ser criativos ou perpetuar memória antepassada!) emprestou voz à preocupação. Disse o referido Edidérico, presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve: _ “Isto é fatal como o destino, ou se encerra ou se baixam os preços no sentido de ter alguma procura, no sentido de evitar prejuízos maiores”. 'Ele lá sabe' melhor que eu.

 

Sério a sério é a idosa que mais o cão teve durante nove anos esquife num apartamento da Rinchoa. O abandono familiar junto ao das autoridades escandaliza e interpela cada um. Atendemos aos nossos idosos? Conhecemos os vizinhos do lado? Cumprimentamos alheios, quiçá com paredes meias, nos breves encontros de elevador ou baixamos a cabeça ignorando do outro os olhos, o ser? As autoridades zeladoras cumprem as respectivas funções em casos de isolamento, carências várias ou procedimentos legais e leais que protejam os cidadãos? Mal pareça o conselho, este e muitos outros factos com razões parecidas devem obrigar a auto-crítica individual. Se não feita antes, que o seja chegado o corrente par de dias de repouso em bendito ócio. Tenciono rever ponto a ponto o meu fazer quotidiano, verificar se alinhado com o rol das prioridades, conquanto aos primeiros itens responda, desde já, sim.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

Cortesia de Veneno C..

 

publicado por Maria Brojo às 11:03
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (12) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds