Domingo, 19 de Setembro de 2010

NA DESPENSA OU NA COPA

Autor que não foi possível identificar, Myra Schuetter

 

Sem esconder fantasia/cobiça, quem dera ser herdada por emigrante brasileiro dos fins do IXX ou início dos XX. Conta bancária em maré alta não motiva a fantasia – antes desta enésima descendente muitos a teriam repartido e partido e feito em nada. Diz a sabedoria popular que não necessita de ser letrada para dizeres assisados: “a primeira geração constrói, a segunda consolida, a terceira arruína”. Circulando a atenção nas empresas familiares é comum a trindade de etapas. Como moeda caída na areia, desaparece o bem construído pelo ouro acumulado que predispõe os herdeiros segundos para vida de facilidade.

 

Os emigrantes portugueses que no século e pouco anterior debandaram para o Brasil fugiam da condição campesina ou artesanal que miseravelmente e a custo alimentava a família. Gente do Norte e Centro interior aventurou bilhete para a esperança. Cruzar o Atlântico na situação de pobres embalados por ondas. Pelo sacrifício pessoal, alguns deram em ricos. Destes, poucos voltaram e construíram casas exuberantes, orgulhosamente distintas do ambiente rural que vira partir os donos.

 

As Casas dos Brasileiros que desde as férias da infância me alimentam o imaginário, pela majestade e profusão ornamental foram ridicularizadas: exibição de poderes e haveres por pessoas sem instrução e gosto. Mas continuam como soberbos testemunhos dum tempo e apelam a quem nelas deseje atentar. Foram integradas no ‘património qualificado’ Anteciparam tendência actual da arquitectura: arte nómada. Duma delas gostaria de ter herdado, pelo menos, lugar na despensa ou na copa e perder-me dentro e fora.

 

CAFÉ DA MANHÃ

  

publicado por Maria Brojo às 10:46
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (8) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds