Segunda-feira, 8 de Julho de 2013

AS LOIRAS DO 5º ESQUERDO

 

Gil Elvgren

No início, eram somente os vizinhos do 5º esquerdo. Eu no 5º direito. Com o rolar dos meses, passaram à condição de amigos. Jantares, passeatas e encontros na «estranja» compunham ramalhete agradável. Nem o primeiro ano de convivência ia a meio, quando começaram os pedidos de arroz, manteiga, azeite, vinho, tampões, acetona, cotonetes, detergentes, gel de banho, pão e o que mais era precisado. Devoluções nem uma! A Cristina deles era remetida para a minha querida Cila. Bondosa, acedia e reportava-me os assaltos ao despenseiro.

 

Num final de dia, novo pedido: cervejas frescas que as deles tinham terminado. Grandes males, grandes remédios, cogitei. Respondi: _ Que não seja por isso. Se me permitem vou lá a casa e arrefeço-vos as loiras em minutos. Levo uma à temperatura ambiente para demonstrar. Num saco, enfiei a lata, sal, uma chávena, uma colher de pau, uma pequena bacia de plástico, gelo. Porta em frente aberta, licença para entrar, fui direita à cozinha.

 

(...)

 

Saber de propriedades coligativas e crioscopia dá muito arranjo!

 

Nota: texto integral aqui.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 12:47
link | Veneno ou Açúcar? | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds