Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011

MEIAS DE LÃ

Dominique Wtez, Rafal Olbinsky

 

Luz coada. Contornos difusos. Dos objectos. Do espaço. Do pensamento. Silêncio - o dedilhar do Carlos Paredes fica cosido às paredes. Às coisas. Ao privado modo de estar. Longe dos holofotes. Da exposição diária que a obrigação impõe. Muitos olhares. Demasiados. De cada um avaliado o peso. Somados, empurrando as pálpebras para o chão. Para o rasteiro, humilde, calcado. Das três dimensões uma anulada. Vestígio. Trilho. Caminho. O andado. Em frente o por andar. Torcido? Linear? Isto não, que de fácil enfastia. Antes fio caído de malha apertada. Caprichoso no encaracolado. Difícil de modelar.

Algodão leve em cima. Por dentro, nada. Mais abaixo, peúgas de lã. A certeza de um espaço que, por agora, ninguém interromperá. Andarilha, piso o chão conhecido. Cúmplice. Mudo. Muito viu e do que viu não diz. Pisco-lhe o olho e sorrio. Desvarios de criança na mulher. Com os presentes de Natal enchi um saco. Enorme. Verde-lima, não fosse destoar. Quis eliminar excessos. Complicações. Evidências de um consumo que limitei. De uma abundância falsa e de um tempo falacioso. Da simplicidade como meta. Da negação do ocioso. Todo o ano, por cada peça comprada, uma outra doei. Se da memória colada aos objectos não quero despedir-me, mais não legitimo adquirir. Sopeso futuro e passado. Compro menos. Olho mais. Rego a liberdade que me trouxe antecipado presente: o sobreiro é, desde hoje, símbolo nacional.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 07:45
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (7) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds