Domingo, 31 de Outubro de 2010

VENCER OU MORRER

Yossi Rosenstein, Juan Medina

 

  

 

28 de Outubro. 19 horas. Local: Museu Militar. Razão: lançamento do último livro de Mendo Castro Henriques, “Vencer ou Morrer”. Ficção histórica reportada às Guerras Peninsulares. O primeiro duma trilogia que promete e embevece quem, como eu, já desflorou com emoção as primeiras páginas da obra. Romance épico, discurso entre o queirosiano e o camiliano. Interromper a leitura por obrigações várias soube-me mal – o desejo é não interromper a cadência das palavras, delas a substância, do enredo que fala duma Lisboa e dum povo (o nosso) perante a ambição napoleónica e mais provindas doutras estranjas.

 

O acontecimento foi digno sem «luxoriquices» de tigela-meia. Na sala vetusta, em simultâneo grandiosa, Virgílio Castelo apresentou com brilho o que ali nos levava. O estimado Mendo, na simplicidade que lhe é própria, desenredou o percurso seguido até a investigação e as palavras e as páginas se ajuntarem dando corpo ao livro que, ou me engana a intuição, ou será êxito livreiro. Após satisfeita a fila imensa na espera do escrito na página segunda, os notáveis presentes – e se eram muitos -, anónimos e amigos reuniram-se num Porto de Honra sem arrebiques, dialogante e afável.

 

Nem parece sugestão vinda de mulher que abomina centros comerciais, mas arrisco: para hoje, adquirir o Vencer ou Morrer e fruir da leitura enquanto chuva e vento são, no exterior, deliciosa banda sonora. E lembro do filme Green Baret a marcha militar que, em alternativa, reúne condições para forrar paredes íntimas: _ “Saltar, combater / P'ra vencer ou p'ra morrer (…)  Em atenção, vamos atacar, / Preparar para saltar. / Cantando assim, / Lutaremos até ao fim."

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 10:50
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (17) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds