Quarta-feira, 3 de Junho de 2015

QUIM MAU

Kamille Corry

 

Trabalhou desde cedo. No comércio até aos 36 anos. Escutado o íntimo e pelas andanças da vida, ordenado sacerdote aos 41. Foi escritor. Publicou “Pão do Pobres”, “Ovo de Colombo”, “Obra de Rua” – ex-líbris o Quim Mau, garoto de braços abertos para amor desejado próximo. Arrojado, fundou a Casa do Gaiato. Exíguos recursos para a ambição de fazer homens dignos das crianças despegadas. Entrava nos hotéis, se de luxo melhor, estendia a capa e proclamava: depositem dinheiro porque os meus rapazes precisam de sustento, de educação e futuro desde o presente. E os hóspedes depositavam quantias. Não chegando, exigia mais - pagando alojamento caro, uma carcaça por rapaz abrigado não seria diferença que aliviasse por aí além os bolsos. Foi Igreja até 1956. Arrebatou-o acidente de viação.

 

No Porto, plantada num jardim do coração urbano, o Padre Américo tem estátua de Henrique Moreira que honra Homem e acção. Memória bondosa. Sempre com flores na base. Devoção das prostitutas que negoceiam momentos do corpo e da noite. Como o Quim Mau, famintas do que mais falta.

 

CAFÉ DA MANHÃ

 

publicado por Maria Brojo às 09:05
link | Veneno ou Açúcar? | ver comentários (1) | favorito

últ. comentários

Olá Tudo bem?Faço votos JS
Vim aqui só pra comentar que o cara da imagem pare...
Olá Teresa: Fico contente com a tua correção "frei...
jotaeme desculpa a correcção, mas o rei freirático...
Lembrai os filhos do FUHRER, QUE NASCIAM NOS COLEG...
Esta narrativa, de contornos reais ou ficionais, t...
Olá!Como vai?Já passaram uns meses... sem saber de...
continuo a espera de voltar a ler-te
decidi ontem voltar a ser blogger, decidi voltar a...
Autor que não foi possível identificar: Andrew Atr...

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquisa

links

arquivos

tags

todas as tags

subscrever feeds